Prefeitura e Ministério da Saúde discutem melhorias no atendimento

Um novo olhar do Ministério da Saúde para Corumbá: com esse objetivo o prefeito Paulo Duarte e a secretária de Saúde, Dinaci Ranzi, receberam ontem o apoiador institucional do Ministério da Saúde, Gilberto David Filho, do Departamento de Atenção Básica. No centro da pauta a requalificação da rede municipal de atenção básica, que envolve principalmente o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

 

“Hoje temos 3 unidades em construção e 5 projetos de ampliação com recursos garantidos e já em fase de execução. Em 2013 devemos inaugurar mais um NASF em Corumbá”, disse a secretária. De acordo com Dinaci Ranzi, a presença do representante do Ministério da Saúde, que juntamente com ela e sua equipe visitou diversas unidades de atendimento na tarde de ontem, dará mais celeridade ao processo de melhoria da qualidade da saúde básica em Corumbá. “Discutimos com ele quais unidades precisam de ampliação, onde será necessária a construção, investimento”, disse.

 

Das 19 unidades básicas de saúde de Corumbá, 9 estão inscritas no Programa Nacional de Melhoria de Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), que destina verbas federais aos sistemas de saúde municipais, e as outras 10 serão inscritas. “Nossa meta é ter 100% da rede de saúde cadastrada no PMAQ. Estamos buscando mais verbas para dar condições de trabalho aos funcionários e, consequentemente, aprimorar a qualidade do atendimento à população”.

 

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e as academias de saúde também fazem parte da área de saúde da família e, segundo a secretária, também serão prioridades. “Estamos empenhando todos os esforços para reestruturar o CAPS e instalar, em curto prazo, pelo menos duas academias de saúde”.

 

Telessaúde

 

A administração também trabalha para ampliar o núcleo de telessaúde, sistema que irá informatizar e modernizar o atendimento à saúde pública. “Estamos trabalhando para que cada unidade tenha um computador com acesso à Internet. Agendamento de consultas, atendimento médico online para uma segunda opinião e outros serviços irão desafogar a rede e garantir mais qualidade ao cidadão”, diz.

 

Segundo Dinaci, o Ministério da Saúde está dando apoio integral a esse projeto. No entanto, é preciso antes capacitar o pessoal, investir na integração e na infraestrutura de rede, no software de prontuário eletrônico, o que deve acontecer até o final do primeiro semestre ou início do segundo semestre. “Hoje todo o cidadão, seja de que classe social for, tem um celular. Trabalhamos para que ele possa receber uma confirmação de agendamento no seu telefone, esteja onde estiver, com o dia, local e horário da consulta”.

 

Visitas periódicas

 

Ao que tudo indica, a visita de um representante do Ministério da Saúde deve ser a primeira de muitas que irão se suceder em Corumbá. Segundo Dinaci, a Secretaria trabalha para que a cada quatro meses, pelo menos, um representante do Ministério da Saúde venha conhecer de perto os problemas e desafios da cidade. “Estamos contatando o pessoal da Saúde da Mulher, da Atenção Especializada e de outras áreas do Ministério para estabelecermos novas parcerias”.