Missão quer potencializar turismo de fronteira com novos produtos

Com foco nas oportunidades de negócios do mercado turístico da fronteira Brasil e Bolívia, 15 empresários e técnicos institucionais do segmento da Região do Pantanal e Bonito (Serra da Bodoquena) partem nesta segunda-feira, 25, para Santa Cruz de La Sierra, rumo a La Gran Chiquitania. O grupo pretende potencializar o Turismo de Fronteira com a descoberta de novos produtos turísticos para o mercado, oportunizando novos negócios entre os empresários do setor que integrem os dois países.

 

“Esta é uma experiência importante para os operadores e agentes turísticos possam conhecer os produtos e serviços turísticos disponíveis na La Gran Chiquitania a serem integrados em novos roteiros junto a Corumbá”, disse Hélènemarie Dias Fernandes, diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal de Corumbá.

 

Durante a visita, que vai até o dia 1º de março, serão avaliadas as oportunidades e os desafios do percurso para La Gran Chiquitania, com foco em futuras comercializações de produtos turísticos integrados na Rota Bioceânica que conjugarão as regiões brasileiras – Pantanal e Bonito, e as regiões bolivianas – La Gran Chiquitania e Santa Cruz de La Sierra.

 

Além de estreitar o relacionamento comercial entre empresários, a Missão propiciará a oportunidade de ganho de experiência pessoal, cultural e profissional para os membros participantes. A Missão conta com o apoio do SEBRAE Regional Pantanal, do Governo do Estado, por meio da Fundação de Turismo, e do Fórum de Turismo da Região do Pantanal.

 

“Trata-se de uma oportunidade para as empresas ampliarem os seus negócios e entrarem em contato com novos parceiros, dinamizando o Turismo de Fronteira, ampliando os horizontes de operação turística e os seus níveis de competitividade nesta região de fronteira”, explica Hélènemarie.

 

A presença do secretário executivo da Fundação de Turismo do Pantanal nesta Missão se concretizará não só na representação de Corumbá, como também será o responsável pela capacitação dos agentes e operadores turísticos bolivianos para venderem Corumbá e o Estado do Mato Grosso do Sul.