Corumbá cede salas de aula do Paiolzinho a alunos do Estado

Segundo a Legislação Brasileira, o oferecimento do ensino médio (1ª a 3ª série) é de responsabilidade do Governo do Estado. No entanto, para as famílias do assentamento Paiolzinho e imediações, a escola estadual mais próxima é a “Natércia Pompeu dos Santos”, que fica a mais de 22 quilômetros de distância.

 

Desde o ano passado a comunidade vinha se organizando e contando com o apoio do município para garantir a continuidade dos estudos dos adolescentes da região que passavam da 9ª série e saíam do ensino fundamental.

 

Esse apoio ganhou agora a chancela oficial da prefeitura e será oferecido na Escola Municipal Rural Polo Paiolzinho. “Mesmo não sendo de nossa responsabilidade o ensino médio, o Município procura não se omitir e estar sempre atento aos anseios da população para ajudar a resolver os problemas, inclusive o de outras esferas públicas”, explicou a secretária de Educação, Roseane Limoeiro, que na manhã desta sexta-feira, 8, esteve com representantes da sua pasta e também do Estado na escola do Paiolzinho.

 

Para a alegria das 175 famílias da região, a secretária anunciou a cessão de duas salas de aula aos alunos do ensino médio no período matutino e três salas no período noturno. Com a iniciativa, cerca de 130 alunos da 1ª à 3ª série serão beneficiados. Eles vem não só do Paiolzinho, mas de outros assentamentos da região, como Tamarineiro I e II; Taquaral; e Jacadigo, e se unirão aos 250 alunos de 1ª à 5ª série atendidos pelo Município.

 

A supervisora de Gestão Escolar do Estado, Larice da Fonseca Bezerra, elogiou a postura e a parceria da prefeitura e afirmou que o Governo cumprirá com suas responsabilidades no ensino dos alunos do ensino médio. “É importante destacar que as professoras, merendeiras, faxineiras, ônibus escolares serão custeados pelo Governo”, disse.

 

O colégio municipal também cedeu o laboratório de informática durante um dia da semana para os alunos do ensino médio.

 

A secretária Roseane aproveitou a ocasião para elogiar a quantidade de pais e mães presentes na reunião. Foram mais de 40 pessoas, número acima da média para uma região rural de difícil locomoção. “Essa escola é de todos vocês e é importante ter esse sentimento de pertencimento. Vocês tem direito de nos cobrar, mas é preciso também participar, colaborar, participar das reuniões e acompanhar a educação dos seus filhos”, disse. “A educação é o maior bem que vamos deixar para os nossos filhos e não só a educação formal, da escola, mas a educação para a vida”.