Comissão inicia preparativos para Conferência das Cidades na 2ª

Definida nesta quinta-feira (14), a comissão preparatória para a Conferência das Cidades começa a trabalhar já na próxima segunda-feira, dia 18. A primeira reunião do grupo está marcada para as 8 horas no auditório da Prefeitura de Corumbá. “Vamos começar a definir os detalhes técnicos para a Conferência, que é o espaço onde serão apresentadas idéias para construir um modelo de política urbana com participação efetiva do município”, explicou a diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico, Maria Clara Scardini.

Durante a Conferência serão debatidos vários temas relacionados ao desenvolvimento urbano. “O objetivo é justamente identificar problemas enfrentados por consequência desse crescimento urbano desorganizado e, a partir daí, elaborar propostas para a diminuição das desigualdades sociais, promover discussões de como o município poderá se desenvolver com sustentabilidade e sem degradar a natureza, principalmente porque Corumbá está inserida dentro de um ecossistema único, que é o Pantanal”, continuou Maria Clara.

Na Conferência das Cidades também serão escolhidos os membros do Conselho Municipal da Cidade, uma das exigências para que – a partir de 2015 – a cidade faça parte do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano (SNDU), instrumento formado com diretrizes estabelecidas na Política Nacional de Desenvolvimento Urbano e que viabiliza a captação de recursos junto ao Ministério das Cidades. A comissão preparatória é formada por representantes da Prefeitura, Estado e União, entidades de classe e Organizações não Governamentais (ONGs).

O tema proposto pelo Ministério das Cidades para a 5ª Conferência é “Quem muda a cidade somos nós: Reforma Urbana já!”. As etapas municipais devem ocorrer de 1º de março a 15 de maio, quando serão eleitos os delegados para a fase Estadual, que deve ocorrer de 1º de julho a 28 de setembro. A etapa nacional está marcada para novembro. Durante as duas primeiras fases, serão definidas as diretrizes a serem debatidas na Conferência Nacional. O material vai subsidiar os debates da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano e as prioridades de atuação do Ministério das Cidades.