Com comissão, prefeito discute projeto para abastecer a zona rural

O prefeito Paulo Duarte se reuniu na tarde de quarta-feira, 20, com os membros da Comissão Especial que buscam soluções para o problema de desabastecimento na região dos assentamentos de Corumbá. A proposta do chefe do executivo corumbaense é levar água de boa qualidade não apenas para o consumo doméstico, mas também para a produção dos alimentos que abastecem a cidade.

 

 

Estabelecendo metas e prazos para a solução do caso na região, o prefeito explicou como será realizada a próxima etapa de trabalho. “Já na primeira semana de março eu estarei em cada assentamento para prestar conta de tudo que já fizemos até agora”, disse. “Nosso objetivo é chegar até o final do ano com grande parte dos problemas já solucionados”, completou.

 

 

De acordo com o secretário de Produção Rural e presidente da comissão, Pedro Luiz Lacerda, já foi realizado levantamento da rede existente na região do Taquaral, Tamarineiro e Paiolzinho. “Quantificamos os valores para a troca de encanamentos, substituição de oito caixas d’água e a reforma de mais quatro, além de registro e o bombeamento com recalque, para que a água alcance força e chegue a todos os assentados da região”, explicou Pedro.

 

 

Pedro lembra ainda que já foi dado início ao grande projeto de levar água doce aos assentados, além de estudar meios para o trabalho de irrigação e sobrevivência dos animais. “Já de imediato, solucionaremos o problema que eles têm hoje. E, em no máximo 120 dias, estaremos iniciando os reparos de todo esse material existente”, destacou.

 

 

Recursos

 

Com recursos do PAC 2 serão construídos mais três poços nesses assentamentos. Já na próxima semana, o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) estará abrindo mais três poços no assentamento São Gabriel.

 

 

Os membros da Comissão Especial são representantes das secretarias de Produção Rural, Saúde, Governo e a Fundação de Meio Ambiente do Pantanal, Superintendência Estadual do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA/MS), Campus Pantanal da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (CPAN/UFMS) e a Embrapa Pantanal.