Afoxé e Sandálias descem a avenida e abrem o carnaval corumbaense

Os blocos Afoxé Muzenza Pantaneira e Sandálias de Frei Mariano abriram na noite desta quarta-feira, 06 de fevereiro, o Carnaval Cultural de Corumbá, com destaque para o Afoxé que se apresentou pela primeira vez na cidade, ‘lavando’ a passarela do samba, com intuito de trazer bons fluídos para os dias de folia.

 

O segundo a se apresentar foi o Sandálias de Frei Mariano que, mantendo a tradição, desceu com muita alegria para espantar a praga que o polêmico missionário Mariano de Bagnaia rogou sobre a cidade.

 

“O bloco não apenas cultiva a lenda pelo lado positivo, exorcizando o azar, como também é um momento de alegria para os servidores e para aqueles corumbaenses e turistas que começam seu carnaval hoje (ontem)”, diz a presidente da Fundação de Cultural, Márcia Raquel Rolon.

 

Para o carioca João Pedro de Carvalho, esse carnaval de rua é bem parecido com os que acontecem no Rio. “É a primeira vez que venho a Corumbá para o Carnaval e estou gostando muito. A folia começa logo cedo por aqui e esses blocos de rua são bem parecidos com os que acontecem lá no Rio. Estou ansioso para ver e desfilar nas escolas de samba daqui”.

 

História

 

Criado em 2006, o bloco, a princípio, contava apenas com servidores municipais. Foi uma forma de brincar com uma das lendas mais fortes do Pantanal sul-mato-grossense, as sandálias do Frei Mariano que, acusado de não pagar o relógio da igreja que acabara de construir, em 1887, vingou-se rogando uma praga contra os moradores de Corumbá.

 

Expulso, ele enterrou suas sandálias em lugar incerto, afirmando que a cidade somente retomaria o desenvolvimento quando elas fossem desenterradas. Se é verdade ou não, o importante é que Corumbá está em pleno desenvolvimento e proporciona à população e aos turistas que visitam a cidade nesta época, o melhor carnaval do centro oeste brasileiro.