Prefeitura prepara plano de ação para recuperar prédios históricos

A Prefeitura de Corumbá vai preparar um plano de ação para recuperar os prédios históricos do município. O trabalho será coordenado pela Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico, que vai definir de forma técnica quais as edificações com prioridade de intervenção. O trabalho será executado em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), por meio do PAC das Cidades Históricas.

A medida foi definida na semana passada, quando a diretora-presidente da Fundação, Maria Clara Scardini, se reuniu com o superintendente do IPHAN em Mato Grosso do Sul, André Luiz Rachid. No encontro eles conversaram sobre o PAC das Cidades Históricas e firmaram um termo de compromisso para elaboração de planos visando o desenvolvimento de projetos de preservação do patrimônio cultural corumbaense.

Já existe um acordo entre o Governo Estadual, Prefeitura de Corumbá e IPHAN no sentido do município ser contemplado pelos recursos do PAC Cidades Históricas. “A cidade aguarda ser contemplada pelo programa do Governo Federal e, enquanto isso, faremos um planejamento das construções que serão as primeiras a serem recuperadas”, explicou Maria Clara. O levantamento das prioridades será essencial para dar agilidade na execução dos serviços.

A reunião entre a diretora da Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico e o superintendente do IPHAN serviu também para reafirmar a parceria entre as duas instituições. A partir disso, a Fundação irá realizar um planejamento para que as áreas que serão contempladas tenham sustentabilidade. “Esses prédios precisarão atender a comunidade e as pessoas que visitam a região. Serão equipamentos úteis à cidade”, completou Maria Clara.

PAC Cidades Históricas

O Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas (PAC Cidades Históricas) é uma ação intergovernamental articulada com a sociedade para preservar o patrimônio brasileiro, valorizar nossa cultura e promover o desenvolvimento econômico e social com sustentabilidade e qualidade de vida para os cidadãos.

O programa é uma importante conquista e consolida significativos resultados obtidos a partir do incremento das políticas culturais em nosso país, em especial da implementação do Programa Monumenta, o qual promoveu impactos muito positivos para as comunidades de 26 municípios beneficiados.

Ampliar a abrangência dessa estratégia de desenvolvimento, para posicionar o patrimônio cultural como eixo indutor e estruturante, é o objetivo do PAC Cidades Históricas que abrange 173 municípios, de todos os estados da federação, com uma meta de investimentos iniciais de cerca de R$ 250 milhões por ano.

O PAC Cidades Históricas faz parte das prioridades articuladas pela Casa Civil da Presidência da República, e é coordenado pelo Ministério da Cultura – MinC, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan. Tem como base políticas intersetoriais e parcerias estratégicas, com destaque para os Ministérios do Turismo, Educação e Cidades, Eletrobrás, Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste do Brasil – BNB.