Prefeitura envolve lideranças comunitárias no combate a dengue

A Prefeitura de Corumbá reuniu na tarde desta quinta-feira (11) lideranças comunitárias e religiosas para discutir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, causador da dengue. O encontro, coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, aconteceu no CRAS II, localizado no bairro Centro América, onde o primeiro LIRAa (Levantamento de Índice Rápido de Infestação de Aedes aegypti) realizado em 2013 indicou alta quantidade de larvas nas residências.

“O Centro América apresentou o maior índice de infestação da cidade, com 28%, quando máximo tolerado deve ser 1%”, alertou a médica veterinária Viviane Ametlla, que representou a secretária municipal de Saúde, Dinaci Ranzi. Viviane reiterou a necessidade de acabar com os criadouros do mosquito, detalhou a mega ação desencadeada pela Prefeitura, com apoio do Exército e da Marinha, e pediu o envolvimento de toda a comunidade nesse trabalho.

Para a secretária de Assistência Social, Andréa Ulle, só a ação conjunta pode impedir uma epidemia na cidade. “O Poder Público está fazendo a parte dele, mas a população precisa se engajar nessa causa”, afirmou. Representando o prefeito Paulo Duarte, que cumpre agenda na Capital do Estado, a primeira-dama e diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico, Maria Clara Scardini, também pediu a parceria da sociedade.

“Vamos dar as mãos e combater essa doença. O prefeito já determinou o envolvimento de todas as secretarias nessa luta. Estamos trabalhando juntos, de forma integrada, mas isso só não basta. A comunidade precisa fazer parte desse processo para que, no ano que vem, não tenhamos mais tantos casos de dengue”, destacou. Também presente no evento, a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon, defendeu a parceria entre o Poder Público e as lideranças comunitárias.

“Cada um de vocês serão multiplicadores dessa mensagem. Levem tudo que foi dito aqui para seus vizinhos, sua igreja e seu local de trabalho. Só com parceria, compromisso, união e ação vamos conseguir vencer a dengue”, pediu. Isso já ocorre com os eventos realizados pela Fundação. “No Pôr do Som fazemos uma campanha para que o lixo seja depositado no local correto. E isso também vai ocorrer durante a escolha da Corte de Momo, quando panfletos sobre a doença também serão entregues aos presentes”, reforçou.

Pelos menos sete presidentes de bairros participaram do encontro. O vice-presidente do Coreme (Conselho Regional dos Ministros Evangélicos), pastor Nilson Castro, e o padre Jacinto Ortis, pároco da Paróquia Santo Antônio e que representou o bispo diocesano Dom Segismundo Martinez, também estiveram no ato e se comprometeram a disseminar os cuidados com a proliferação do Aedes Aegypti em seus encontros com os fiéis.

O encontro também será realizado em outros bairros e na zona rural de Corumbá. No dia 24 a roda de conversa acontece no assentamento São Gabriel e, no dia seguinte, no Porto da Manga. Ambas ações serão promovidas pelo CRAS Rural. No dia 29 é a vez do bairro Aeroporto, no CRAS IV. “Vamos buscar o envolvimento de toda a população corumbaense”, pontuou Cristiane Santana, gerente de Políticas Públicas para a Mulher, uma das coordenadoras da campanha, que envolve toda Casa da Cidadania.