Prefeito quer participação efetiva para evitar epidemias de dengue

O prefeito Paulo Duarte determinou uma participação efetiva de todas as pastas da Administração Municipal, não apenas da saúde, nas ações de prevenção e combate à dengue, no sentido de se evitar futuras epidemias da doença em Corumbá. A orientação foi reforçada na manhã desta quinta-feira (10) pelo chefe do executivo, durante uma reunião extraordinária do Comitê Municipal Permanente de Combate à Dengue, que aproveitou e pediu apoio dos parceiros, para ampliar as ações em toda a região.

 

O encontro foi convocado pelo próprio prefeito que pediu, mais uma vez, empenho total de todos para minimizar os problemas com a dengue. Lembrou que a cidade vive uma condição de pré-epidemia, e que todas as medidas estão sendo adotadas, para evitar o pior, inclusive em caso de uma epidemia.

 

O plano de ação, em caso de epidemia, anunciado por Paulo na quarta-feira (09), foi apresentado aos integrantes do Comitê, bem como os trabalhos que estão em andamento, visando conscientizar a população, eliminar focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti (transmissor da doença), além de limpeza, principalmente terrenos baldios e imóveis fechados.

 

O prefeito afirmou que a própria Prefeitura dará exemplo, realizando uma minuciosa vistoria nos prédios públicos para evitar focos da dengue. Disse que ele próprio vai mostrar as deficiências, para um começo de mudança. Mas, voltou a pregar conscientização de todos, principalmente da população.

 

Mais uma vez, Paulo Duarte afirmou que vai combater com firmeza, as especulações imobiliárias. “Existem grupos que mantém imóveis abandonados, inclusive no centro, que estão servindo de focos do mosquito transmissor da dengue. Vamos combater isto inclusive no IPTU”, disse, não descartando taxas diferentes nestes casos.

 

Ano todo

 

O prefeito foi taxativo ao afirmar que quer ver todos integrantes da sua administração, trabalhando o ano todo para que, “nesta mesma época, em 2014, possamos estar aqui, conversando sobre outros assuntos, não sobre epidemia de dengue”.

 

Por isso mesmo ele considera importante esta ação integrada, de todas as pastas e parceiros, não só em época de índices alarmantes, mas também em períodos de estiagem, após o verão, quando as taxas reduzem.

 

A reunião foi aberta pela secretária Dinaci Ranzi, de Saúde, e contou com a participação de instituições como a Câmara Municipal de Vereadores, Ministério Público, Sanesul e Conselho Municipal de Saúde. Dinaci se mostra otimista com esta ampla parceria. “Dengue não se vence na emergência. Dengue se vence no trabalho do dia a dia”, observou.

 

O gerente da Sanesul, Sérgio Philbóis, revelou que a empresa responsável pelo abastecimento de água na cidade, até o final do ano, dobrará a sua produção diária, resolvendo o problema de abastecimento principalmente na parte alta, eliminando assim, os reservatórios localizados ao nível de solo, principais responsáveis pela alta incidência da dengue.

 

Já integrantes da equipe do prefeito Paulo apresentaram sugestões, basicamente voltadas para a conscientização das pessoas. A vice-prefeito e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon, por exemplo, propôs apresentações teatrais pelos bairros da cidade com foco na dengue.

 

Andrea Ulle, secretária de Assistência Social, além de colocar os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) à disposição, comentou que o PROCON já está realizando uma campanha de conscientização, tendo como alvo as pessoas que buscam o órgão. A Educação também estará presente a partir do início do ano letivo, conforme explicou a secretária Roseane Limoeiro.