Prefeito destina salário para a climatização das escolas de Corumbá

Em encontro com a imprensa nesta quinta-feira, 31, o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, afirmou que irá destinar o salário que receberia da Prefeitura para a climatização de todas as salas de aula das 17 escolas do município, um compromisso feito ainda em época de campanha.

 

Como servidor público estadual concursado há 28 anos, o Chefe do Executivo teria que optar por uma remuneração, já que segundo a legislação não pode haver acumulo de salário do cargo público e do decorrente do mandato eletivo.

 

O Decreto “P”, de número 396, que estabelece a cedência de Paulo Duarte à prefeitura de Corumbá foi publicado no último dia 24 de janeiro no Diário Oficial do Estado do Mato Grosso do Sul, “com ônus à origem” (Secretaria de Estado da Fazenda) e foi assinado pela Governadora em exercício, Simone Tebet.

 

“Já que é o estado do Mato Grosso do Sul que vai pagar o meu salário, e não a prefeitura, a administração municipal terá uma economia. Gosto de trabalhar com metas, por isso vou destinar aquilo que seria pago para mim a uma causa nobre, que é a climatização das salas de aulas das escolas”, disse.

 

A economia gerada até o final do ano com a isenção do salário do prefeito será de quase R$ 300 mil (incluindo 13º), suficiente, segundo ele, para a climatização de aproximadamente 70% das escolas.

 

“Vamos entrar em 2014 com a maioria das salas de aula climatizadas, faltando pouco para a conclusão dessa importante ação, que foi inclusive um compromisso meu de campanha”, acrescenta.

 

O prefeito também encarregou uma equipe técnica de visitar todas as escolas do município para apurar a real situação da infraestrutura elétrica dos estabelecimentos de ensino. “Não adianta comprar ar-condicionado e não poder usá-los. Temos de preparar o sistema elétrico dessas escolas para que estejam aptas a receber esses equipamentos”.

 

Apoio

 

O chefe do executivo lembrou também que esse projeto de climatização das escolas havia recebido o apoio dos deputados estaduais Paulo Correa e Pedro Kemp no final do ano passado, época da sua campanha à prefeitura municipal.

 

Na ocasião, ambos aceitaram o desafio de Paulo Duarte e “adotaram” duas escolas, cada um. “Como agora encontramos recursos para esse projeto, vou pedir para que eles destinem essa verba a uma outra causa de interesse do povo corumbaense”, adiantou.

 

Paulo anunciou também que já solicitou ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Jerson Domingos, a destinação de emenda parlamentar em favor do setor educacional de Corumbá. O recurso seria destinado à Escola Municipal Rural Pólo Porto Esperança – Extensão Fazenda Santa Mônica, construída pelo empresário Reginaldo Farias Santos, proprietário da fazenda localizada na região do Paiaguás, divisa com o Mato Grosso.

 

“É uma escola construída pelo proprietário da fazenda, dotada de computadores, inclusive. A Prefeitura é parceira e atende a instituição com professores e merenda escolar. Solicitei ao Jerson que destinasse uma emenda para obras necessárias na escola”, revelou o prefeito.