Marquês de Sapucaí entra no túnel do tempo dos antigos carnavais

Encerrando os desfiles do Grupo de Acesso no domingo de folia, a Marquês de Sapucaí pretende cantar e contar o carnaval corumbaense. Com o samba-enredo “No grito da folia, somos todos iguais na fantasia”, a agremiação abrirá o túnel do tempo para que o público viaje pela história do carnaval.

 

“Do pierrô às colombinas, da serpentina, do baile de máscaras e do bloco dos sujos, do Flor de Abacate e do Cibalena, vamos celebrar todas as tradições carnavalescas com muita animação”, diz Odeti Brinckler, presidente da Marquês de Sapucaí. A dirigente promete também um desfile de muitas cores, a começar pelo verde, amarelo, branco, lilás e azul, paleta de cores tradicional da escola, tudo com a marca registrada do carnavalesco Edilson de Oliveira.

 

Porém, um dos pontos altos do desfile deve ser mesmo a ilustre presença de dona Ivone, da Cervejaria. A septagenária, moradora das mais antigas do bairro, ficou conhecida na cidade pelas suas benfeitorias sociais e por ser uma das idealizadoras da tradicional Festa de São Pedro, evento do calendário turístico e cultural da cidade. “Por conta da idade avançada, ela desfilará sentada em um carro alegórico, mas com certeza vai levantar o público com sua alegria e exemplo de vida”, diz.

 

A outra novidade vem diretamente de Cabo Frio, Rio de Janeiro, e conduzirá o samba-enredo da escola. É o carioca Bira PQD, intérprete principal. Ele também compôs o samba juntamente com os amigos Dedé e Trovão e estreia na Marquês de Sapucaí com sua esposa, Miriam Misael Pereira, destaque da escola ao lado de Rafael Filho.

 

Os 70 ritmistas tem o comando do mestre Luciano e a apresentação do pavilhão da agremiação será feita pelo casal de mestre sala e porta-bandeira, Alan Ayala e Ângela Souza. Eles “abrirão” a avenida Marechal Rondon para o desfile dos 900 componentes da escola, divididos em 14 alas e 4 carros alegóricos.

 

“No grito e na folia todos somos iguais na fantasia”

Compositores: Bira PQD, Dedé e Trovão

Com a força do amor,

Vamos cantar e sorrir

O branco, a paz

O verde, a esperança

São multicores da Sapucaí

Vou deslumbrar na passarela

Carmem Miranda vem aí

Viajei no relicário da ilusão

Rei Momo e Dona Ivone são o caminho da paixão

A minha bateria reluzente, contagiante

Faz o povo enlouquecer

A minha escola com as cores fascinantes

Praia, bola e cerveja

Faz a gente envaidecer

Frei toma conta dessa cidade

Plantando paz e felicidade

A nossa semente germinou

Da flor de abacate nasce o fruto e o sabor

Raiou e festejou o amanhecer

No Cibalena tudo é festa e alegria

A General Rondon é nossa história

Com arlequim o palhaço se encontrou

Tem confete e serpentina

No meio da multidão

Tem pierrô e colombina

Festejando a cor do nosso pavilhão

Com a força do bem

Com a força do amor

Vamos cantar e sorrir

O branco, a paz

O verde, a esperança