Escolas de samba terão dois dias para ensaio técnico na avenida

O desfile das escolas de samba de Corumbá está cheio de inovações para este ano. Além do percurso, que vai favorecer a ocupação do público ao longo da avenida General Rondon, as agremiações terão dois espaços para promover o recuo das baterias, um na rua XV de Novembro e outro na Major Gama. E para se adaptar às mudanças, a Fundação de Cultura de Corumbá e a Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco) estenderam também o período para o ensaio técnico.

“Serão duas noites, no sábado, 02 de fevereiro, e no domingo, dia 03. A ideia é que todas as escolas participem desses ensaios. Se no primeiro tiver algum problema, teremos como solucioná-los no segundo para que, na hora do desfile, aconteça tudo da melhor maneira possível”, afirmou a vice-prefeita Márcia Rolon, diretora-presidente da Fundação de Cultura. Outra mudança significativa vai ocorrer na parte técnica. “Estaremos com três caminhões de som para não termos atrasos”, antecipou.

Os veículos, equipados com moderno sistema de som, acompanham as baterias das agremiações e transmitem para todo o público a emoção da avenida. “Em conversa com as escolas de samba e blocos, eles apresentaram esse pedido. Então vamos trazer três carros para dar mais agilidade à festa. Queremos que quando uma escola termine seu desfile outra já esteja entrando, até para que o público sinta esse momento gostoso e não fique muito tempo esperando”.

Mas a principal novidade está dentro do circuito do Carnaval de Corumbá. “Nós ampliamos a passarela do samba, tiramos uma quadra de cima, onde o cronômetro era disparado, e acrescentamos na dispersão. O desfile começava no cruzamento das ruas Frei Mariano e 13 de Junho, e agora será na Delamare com a Frei Mariano. Isso vai fazer com que as pessoas curtam melhor a Avenida. A dispersão só começa meia quadra antes da General Rondon encontrar com a Firmo de Matos”, explicou Márcia.

A proposta da comissão que cuida do mais animado carnaval de Mato Grosso do Sul é levar o público, que antes ficava na Frei Mariano, de volta para a General Rondon, onde a iluminação e o piso favorecem a apresentação das agremiações. As inovações foram amplamente discutidas e aprovadas por todas as entidades envolvidas na festa.

“Esse é o perfil do governo Paulo Duarte. Todas as mudanças serão sempre conversadas e discutidas de forma democráticas com a classe. Tivemos várias reuniões, ainda durante a transição, tanto com a Liesco, quanto com a Liblocc (Liga Independente dos Blocos Carnavalescos de Corumbá) e os cordões carnavalescos e todos entramos em comum acordo. Nada será imposto em momento algum. Estamos tentando construir com novas idéias e novas propostas”, afirmou Márcia Rolon.

Carnaval Cultural

Outro ponto que passou por mudanças foi o Carnaval Cultural. “Antes ele ficava para terça-feira, fechando a festa. Agora ele estará praticamente abrindo a folia corumbaense no sábado. Por isso estamos pedindo para a população ir mais cedo para a Avenida neste dia, porque a apresentação vai começar às sete horas da noite pontualmente, com o corso, as pastorinhas, os marinheiros e cordões”, reforçou a vice-prefeita de Corumbá.

“Para a terça-feira ficou só o bloco dos palhaços, que vai se reunir a partir das três horas da tarde no Jardim da Folia. Teremos ao longo de toda a tarde uma grande vivencia cultural com esses personagens, com a maquiagem, a vestimenta da fantasia e todo esse processo de transformação. Às 21 horas o bloco estará na General Rondon”, continuou. Márcia ainda anunciou a data de abertura do Jardim da Folia, local onde várias atrações serão realizadas para toda a família.

“O Jardim da Folia começa já no dia 01º de fevereiro, com várias ações voltadas ao público infantil, juvenil e adulto. Mas na verdade, já começamos o Carnaval 2013 no domingo passado com o Pôr do Som. E durante todo o mês de janeiro o evento terá sempre atrações carnavalescas, já deixando a cidade no clima do Carnaval”, completou a diretora-presidente da Fundação de Cultura.