Comissão elabora laudo sobre desabastecimento em assentamentos

A comissão especial montada pelo prefeito Paulo Duarte para solucionar o problema de desabastecimento de água nos assentamentos de Corumbá, se reuniu na tarde de quinta-feira, 17, para apresentar um laudo com o levantamento de todas as deficiências encontradas, que podem atrapalhar a execução de programas e projetos de abastecimento na região.

 

“Nós estivemos no local e identificamos muitas caixas d’água que precisam de reparos, encanamentos entupidos, redes com quebras de cano e uma série de problemas que precisam ser corrigidos”, explicou Pedro Luiz Lacerda, secretário de Produção Rural e presidente da comissão. “Vamos apresentar esse laudo ao prefeito, para que ele tenha um panorama geral de como se encontra a região dos assentamentos hoje” continuou.

 

Pedro Lacerda ainda contou que a rede existente está deficitária, pois foram construídas há mais de 20 anos. “Um sistema que foi desenvolvido para àquela época não consegue atender cerca de nove mil pessoas, ou seja, a realidade que nós temos hoje”, observou. Para mudar atual situação dos moradores dos assentamentos de forma imediata, será feita uma recuperação da rede já existente no local e o Incra vai ampliar com mais dois postos.

 

“Já temos verba alocada e pronta para ser usada nesses locais”, contou o secretário. Ele explica também que a água usada para plantações e o sustento dos animais, será resolvida com a rede existente e com o incremento que o próprio Incra e a Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), realizará na região.

 

Já na tarde ontem, 17, o prefeito Paulo Duarte esteve reunido com o presidente da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), engenheiro José Carlos Barbosa, em Campo Grande. Durante o encontro, ele assegurou a construção de reservatórios elevados na cidade para abastecer a parte alta, um local que, segundo os técnicos da comissão especial montada para solucionar o problema de desabastecimento de água nos assentamentos, poderá sair a rede potável para abastecer a região.