Centro de Convenções é a nova casa do turismo corumbaense

Desde o início desse ano, a Fundação de Turismo do Pantanal funciona no Centro de Convenções Miguel Gómez, localizado no Porto Geral de Corumbá. No prédio, instalado às margens do Rio Paraguai, turistas e a própria comunidade local podem obter informações sobre os atrativos e roteiros da região pantaneira. A mudança para o novo endereço, além de otimizar os recursos do Município, busca aproximar o equipamento, um dos maiores de Mato Grosso do Sul, da população corumbaense e visitantes.

“Nosso objetivo é deixar o Centro de Convenções mais disponível, mais aberto à sociedade, inclusive fomentando esse sentimento de pertencimento da população com o local”, explicou a diretora-presidente da Fundação de Turismo, Hélènemarie Dias Fernandes, que justificou: “A maior divulgação e promoção desse equipamento está a partir da nossa população. Na minha visão, a cidade só é boa para o turismo quando é boa para a população”.

No Porto Geral, um Centro de Atendimento ao Turista (CAT) foi montado dentro do Centro de Convenções, onde funcionários bilíngues ficam a disposição do público, das 7h30 às 18 horas, com uma série de materiais informativos e mini sala de vídeo sobre as festas, os atrativos e produtos turísticos que incluem a história, a cultura e o patrimônio pantaneiro. “Estamos mais perto de um dos nossos cartões postais mais procurados pelos turistas, que é o Porto Geral. Já recebemos visitantes de várias nacionalidades que, ao visitarem o Porto, buscam a Fundação para obter mais informações sobre a cidade”, complementou Hélènemarie.

Plano de gestão

Seguindo a proposta de trabalho implementada pelo prefeito Paulo Duarte, a Fundação de Turismo já atua com as parcerias público-privada com organizações de fomento para o desenvolvimento do setor turístico. “Temos formalizadas até este momento, com custo zero para o Município, com o SEBRAE Regional Pantanal, uma consultoria para nos auxiliar na construção do plano municipal de turismo e outra para o plano de gestão e comercialização do Centro de Convenções”, afirmou a turismóloga.

Carnaval

Além de ser parte da organização do Carnaval Cultural, a Fundação de Turismo também vai trabalhar em áreas especificas dentro da festa. “Temos a atribuição de montar os Centros de Atendimento ao Turista –CATS e trabalhar a campanha de enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes. O Ministério do Turismo vem com uma campanha muito grande nesse sentido e nós seguimos essa linha, principalmente pensando em nos preparar para os grandes eventos que estão vindo para o país”, afirmou Hélènemarie.

A campanha será realizada em conjunto com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania. “Isso não quer dizer que entendamos que essa prática criminosa exista aqui, mas vamos deixar claro que não queremos isso pra nossas crianças e adolescentes. A nossa rede de proteção, junto ao turismo da cidade, está dizendo não a quem vem com essa intenção à nossa cidade. Corumbá não aceita isso”, reforçou.

Ainda durante o Carnaval Cultural, a Fundação de Turismo fará uma pesquisa do impacto da festa na economia local. “Vamos para a BR 262 receber nossos turistas com a nossa alegria peculiar, buscando saber quantos são, de onde eles veem, a que vieram e assim saber o que isso representa financeiramente para cidade. Mediremos o fluxo turístico, buscaremos o perfil do turista para cada vez mais e melhor atendê-los, além de identificar o nível de satisfação dos turistas e não turistas em relação ao nosso Carnaval. Com apoio da Secretaria Municipal da Indústria e Comércio e da Fecomércio vamos integrar essa pesquisa no comércio local formal e informal, que inclui os ambulantes e barracas”, completou a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal.