Caprichosos vai cantar a sorte e espantar o azar na General Rondon

A Caprichosos de Corumbá aposta sua sorte no Carnaval Cultural de Corumbá justamente no azar. Neste ano, a agremiação fundada em 2005 no bairro Generoso, desfila pela General Rondon defendendo o enredo ‘Cantando a sorte e espantando o azar, a Caprichosos vai passar’. “Vamos fazer um desfile bem colorido e alegre. Será assim em todas as alas e nos carros alegóricos”, afirmou o carnavalesco Cleverson Morais.

Com 12 pessoas trabalhando no barracão, localizado no cruzamento das ruas Duque de Caixas e 21 de Setembro, a azul, verde e branco está em ritmo acelerado. Além dos aderecistas, focados na finalização das fantasias, outro grupo atua exclusivamente na confecção das esculturas que enfeitarão os carros. A equipe é comandada pelo artista plástico Jamil Canavarros. Muitas peças estão praticamente concluídas, dependendo somente da pintura e outros pequenos detalhes.

E por isso mesmo esses itens são muito bem guardados – escondidos, na realidade – pela direção. Eles devem ser uma das grandes novidades da escola durante sua apresentação na Passarela Pantaneira do Samba. “Um de nossos destaques, com certeza, será a onça (símbolo da agremiação) no carro abre-alas”, afirmou Hesley Santana, diretor de carnaval da Caprichosos de Corumbá. Outra inovação deve vir na comissão de frente, comandada pelo coreógrafo Kleber Costa.

“Serão 12 dançarinos que representarão o azar. E algo vai acontecer ali”, adiantou Hesley. Segundo o diretor, a ala das baianas também deve chamar bastante a atenção do público e dos jurados. “Elas vão voar na avenida”, afirmou. Mais uma surpresa vem no segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira, mas essa foi mantida em segredo. O primeiro casal será formado por Douglas e Priscila, que em 2012 desfilaram pela Império do Morro.

Foi de lá que também veio o carnavalesco da Caprichosos. “Aquela foi a primeira vez que trabalhei como carnavalesco, mas eu fico mais a vontade aqui na Caprichosos, pelo fato de ter começado aqui, onde fui aderecista”, revelou Cleverson. O puxador oficial da agremiação também tem uma pequena influência da Império. Alexandre Reis, que vai fazer sua estreia no Carnaval de Corumbá, vem do Rio de Janeiro pela indicação de Wander Timbalada, interprete da Verde e Rosa.

A rainha da bateria será a professora Carina Adorno, outra estreante da escola. A bateria vem de uma parceria com a Mocidade Independente da Nova Corumbá. Os ritmistas serão comandados pelo mestre Orlando Garcia. A Caprichosos será a terceira a se apresentar no domingo, dia 10 de fevereiro. A escola se apresenta com 12 alas, quatro carros alegóricos e aproximadamente 600 integrantes.