Após visita, prefeito reforça decisão de melhorar transporte coletivo

O prefeito Paulo Duarte fez uma visita ontem, terça-feira, à Estação do Transbordo Municipal, localizado ao lado do antigo Mercadão, e conversou com funcionários e usuários do transporte coletivo de Corumbá. Acompanhado da diretora-presidente da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat), Silvana Ricco, e do coordenador municipal de Segurança Pública, Fernando Jorge Lucena, o chefe do Executivo municipal entrou em um dos ônibus, andou pelo transbordo e ouviu muitas reclamações sobre a qualidade do serviço prestado na cidade.

 

“Estava a mais de uma hora esperando o ônibus para voltar para casa”, afirmou uma moradora do bairro Maria Leite, já dentro do veículo. Outra, funcionária pública do Governo do Estado, questionou a falta de regularidade na passagem pelos bairros. “A gente sempre acaba chegando atrasada no serviço por causa da demora, isso quando ele não quebra no caminho”, relatou a moradora da Nova Corumbá. Outro ponto observado no local foi a falta de conservação dos ônibus.

 

“Começamos uma vistoria na última segunda-feira e já constatamos vários problemas. O elevador de acessibilidade, por exemplo, não está funcionando na maioria dos carros”, revelou Silvana Ricco. Uma reunião ficou agendada para a próxima segunda-feira, quando um relatório inicial da situação do transporte coletivo deve ser apresentado ao prefeito. “Todos esses pontos serão levados em consideração durante a elaboração do processo licitatório. A empresa que vencer, e pode até ser a mesma que está hoje, vai ter que cumprir uma série de exigências e metas”, destacou Duarte.

 

O prefeito também buscou tranquilizar os funcionários da concessionária. “Não queremos tirar o emprego de ninguém. Pelo contrário, vamos melhorar a qualidade do serviço e, consequentemente, as condições de trabalho dos funcionários”, afirmou. Do transbordo, o chefe do Executivo Municipal seguiu para o terminal localizado no cruzamento das ruas Antônio Maria e Delamare, ao lado da Praça de República. O local serve para embarque e desembarque de algumas linhas municipais e de ponto final para linha Corumbá – Ladário, executada pela mesma empresa que opera em Corumbá.

 

Duarte questionou o tráfego de veículos pesados na área de entorno tombada pelo Iphan e determinou a elaboração de um plano de mobilidade urbana. O levantamento deve avaliar, entre outros aspectos, as condições do Transbordo e do Terminal. “Se o estudo técnico chegar à conclusão que esses locais não são ideais, vamos buscar outras soluções. Nosso objetivo é resolver o problema do transporte público de forma definitiva, ouvindo sempre a parte mais interessada, que é a população”, concluiu o prefeito de Corumbá.