Prefeitura inaugura CRAS com estrutura para atender 500 famílias

O novo prédio do Centro de Referência de Assistência Social III (CRAS III) inaugurado na manhã desta quinta-feira (02) pelo prefeito Ruiter Cunha, no Bairro da Cervejaria, tem estrutura para atender 500 famílias em condições de vulnerabilidade social residentes na região, bem como nos bairros Generoso, Dom Bosco e Arthur Marinho.

 

É o que informa o secretário de Assistência Social e Cidadania, Haroldo Waltencyr Ribeiro Cavassa, destacando que, a partir do ato ocorrido nesta quinta, a Prefeitura tem um grande desafio, que é desenvolver uma série de ações em uma região de extrema vulnerabilidade social, principalmente relacionado a pessoas com dependência química.

 

“Será um desafio. Precisamos dar respostas às demandas crescentes”, comentou para, em seguida, destacar que o passo inicial foi dado a partir da parceria estabelecida com a SSCH, possibilitando a instalação do CRAS em um prédio cedido pela instituição que, após reforma e ampliação, ganhou todas condições de atender a demanda.

 

Haroldo lembrou que, para vencer este novo desafio, será necessário um trabalho integrado, de rede, com as participações das secretarias de Assistência Social, Educação e da Saúde, bem como das fundações ligadas aos setores de cultura, esporte e lazer. “É uma região vulnerável, de grande risco social. Para vencer este desafio, todos devem atuar juntos”, conclamou.

 

O CRAS III funcionava antes no Bairro Generoso, cujo prédio foi cedido pela Assistência Social à Secretaria de Educação que vai implantar uma unidade de educação infantil. “Isto já faz parte de um trabalho desenvolvido em parceria, entre as pastas da administração municipal, que terá sequência no novo CRAS”, explicou o secretário.

 

A estrutura montada pela Prefeitura na Cervejaria está sendo coordenada por Maria Auxiliadora Figueiredo Couto. Ele conta com uma equipe bem estruturada para desenvolver os mais variados tipos de projetos programas sociais no local, tais como cursos profissionalizantes e palestras sobre os mais diferentes temas, como sexualidade, planejamento familiar, violência e drogas, bem como oficinas de dança (balé e capoeira) para crianças, adolescentes e adultos (mulheres acima de 30 anos), e trabalho com grupos de idosos e portadores de deficiências.

 

Na reforma e ampliação foram investidos R$ 300 mil, além de R$ 186 mil em equipamentos e móveis, necessários para desenvolvimento dos programas. Todo recurso é oriundo da própria municipalidade.

 

Após a intervenção o prédio passou de 390,87 para 460,87 metros quadrados, edificados em um terreno de 872,60 metros quadrados. A instituição conta com oito salas multiuso (reuniões, cursos, etc.), além de cozinha, lavanderia, área de serviço, sanitários masculinos e femininos e pátio externo, tudo com acessibilidade. Foi executada uma reforma geral de toda a estrutura da cobertura, troca do piso e completa adequação da parte interna, com implantação de novas salas.