Comunidade da Cervejaria ganha um Centro de Assistência Social

A Prefeitura de Corumbá inaugura na quinta-feira (02), o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS III) da Cervejaria. A entrega será feita pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, em solenidade marcada para às 10 horas, na presença de representantes da Seleta Sociedade Caritativa Humanitária (SSCH), instituição que repassou ao Município, as antigas instalações da Escola 21 de Setembro, reformadas e ampliadas pelo Poder Executivo para atender a comunidade do bairro ribeirinho e das imediações.

 

Este será o terceiro CRAS de Corumbá. Antes, funcionava no Bairro da Cervejaria, cujo prédio está sendo cedido pela Secretaria Municipal de Assistência Social à pasta da Educação, para atender a educação infantil. Além do CRAS III, outros quatro estão funcionando nas regiões dos bairros Centro América, Nova Corumbá, Central e o rural, enquanto o sexto inicia suas atividades em breve, junto ao PAC Casa Nova. O CRAS III foi numa solicitação dos moradores durante uma das ações Prefeito Presente.

 

Para dotar o prédio de todas as condições necessárias para funcionamento do CRAS, o Município investiu cerca de R$ 300 mil na reforma e ampliação do prédio. Os recursos são oriundos do Fundo Municipal de Investimento Social. O imóvel pertencia à SSCH que passou para o controle do Município por meio de comodato.

 

Com a reforma e ampliação, o prédio passou de 390,87 para 460,87 metros quadrados, edificados em um terreno de 872,60 metros quadrados. A instituição conta com oito salas multiuso (reuniões, cursos, etc.), além de cozinha, lavanderia, área de serviço, sanitários masculinos e femininos e pátio externo, tudo com acessibilidade.

 

Foi executada uma reforma geral de toda a estrutura da cobertura, troca do piso e completa adequação da parte interna, com implantação de novas salas. Outros investimentos foram feitas na compra de equipamentos e mobiliários, para atender os projetos sociais previstos para o CRAS.

 

Entre os projetos se destacam cursos profissionalizantes e a realização de palestras sobre os mais diferentes temas, como sexualidade, planejamento familiar, violência e drogas, bem como oficinas de dança (balé e capoeira) para crianças, adolescentes e adultos (mulheres acima de 30 anos), e trabalho com grupos de idosos e portadores de deficiências.