Curso de Formação Aquaviária qualifica moradores do Passo do Lontra

Realizado pela Capitania Fluvial do Pantanal, em parceria com a Prefeitura de Corumbá, o Curso de Formação Aguaviária – Nível Especial (CFAq- 3) beneficiou 35 moradores do Passo do Lontra, região localizada às margens do Rio Miranda, cerca de 120 quilômetros da área urbana do município. A capacitação, que teve 40 horas de aulas teóricas e práticas, possibilita aos ribeirinhos trabalharem embarcados nos barcos hotéis e como piloteiros nas pousadas da localidade.

 

“A intenção foi legalizar a atuação desses profissionais. Muitos aqui já atuam nessas funções há vários anos, mas ainda não tinham tido a oportunidade de realizar o curso e se enquadrarem à legislação”, afirmou o tenente Paulo Batista da Silva, encarregado de ensino profissional marítimo da Capitania. Esse é o caso de Servarina Pedroza Loveira, de 41 anos. “Moro aqui há mais de 10 anos e essa foi a primeira chance que tive de tirar a carteira”, contou.

 

Ela, que já trabalhou em um hotel da região, está atuando atualmente como auxiliar de cozinha de um barco turístico.  “Agora posso trabalhar com mais segurança”, continuou Servarina. Situação semelhante vive a jovem Conceição Louveira Amarilha, 22 anos. “Com a caderneta (de Inscrição e Registro – CIR) aumenta muito minha chance de conseguir uma colocação por aqui”, disse. Ela vive no Passo do Lontra a pouco mais de 2 anos, período em que se dedicou ao atendimento de turistas.

 

“A gente vende iscas, aluga alguns quartos e leva o pessoal que vem para cá em busca dos peixes”, explicou Conceição. Outro jovem que completou a capacitação foi Alan da Silva. “Vivemos da pesca e do passeio de barco”, descreveu o rapaz de 19 anos. “Com o curso, a gente fica mais tranqüilo para trabalhar. Agora podemos navegar pelo rio sem medo da fiscalização”, completou o ribeirinho. A entrega das carteiras foi realizada na última quinta-feira (26) na Base de Estudos do Pantanal da UFMS.

 

“A iniciativa desse curso surgiu dos próprios moradores do Passo do Lontra. Eles nos procuraram e fizeram essa solicitação. A partir daí a Secretaria de Assistência Social e Cidadania buscou uma alternativa para atende-los. Graças a essa parceria com a Capitania do Pantanal, isso foi possível”, destacou Lilia Maria Gouveia Bezerra, gestora do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Itinerante. Durante os últimos anos, várias ações foram desenvolvidas junto à comunidade do Passo do Lontra.

 

“Promovemos inúmeras capacitações e viabilizamos o atendimento médico e odontológico para os ribeirinhos dessa região. No ano passado, quando a cheia atingiu essa localidade com grande intensidade, fizemos uma ação emergencial, onde conseguimos amenizar os problemas enfrentados pelos moradores”, resumiu Lilia. A partir de agora, será o CRAS Rural quem vai atender o Passo do Lontra. Outros cursos de qualificação estão programados para a região ainda neste ano.