CCZ inicia vistoria domiciliar para combate ao escorpião no Guató

Uma equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Corumbá está realizando uma vistoria no Bairro Guató, que vai permitir elaborar um plano de controle e combate aos escorpiões que, segundo informações dos moradores, têm aparecido com frequência na região. É o que informa a supervisora chefe do Centro, bióloga sanitarista Grace Bastos, já prevendo medidas para evitar proliferação.

 

“Estamos iniciando esta vistoria já prevendo ações de controle, captura e manejo ambiental”, disse a bióloga, destacado que será uma busca ativa inclusive no interior dos domicílios. Informou ainda que um fator importante será eliminar fontes de alimento para os escorpiões que ao as baratas, aranhas, grilos e outros.

 

O CCZ prega ainda implementação de um trabalho em parceria, visando serviços ligados à limpeza urbana, ao saneamento, inclusive em obras públicas e particulares em andamento, que são locais propícios para surgimento de escorpiões.

 

Grace comentou que são ações importantes para medidas de controle, bem como das campanhas continuadas nas áreas de educação ambiental e de saúde, para eliminação dos escorpiões, a partir das medidas de controle, além de fazer com que a própria população dê continuidade aos trabalhos necessários para manter o imóvel em condições necessárias para evitar aparecimento desse animal invertebrado.

 

As equipes vão visitar além dos imóveis que apresentaram surgimento do escorpião, as casas vizinhas, observando assoalhos e rodapés soltos; vigas, telhados e forros no teto; ralos de cozinha, sifão, manilha, banheiros e área de serviço; móveis, cortinas, estantes e quadros; frestas e vãos de paredes; roupas e sapatos; batentes de portas e de janelas; objetos empilhados ou jogados; caixas e pontos de energia e de água; armários sob pias ou gavetas; sistema de refrigeração de ar; panos de chão e toalhas penduradas, redes, sofás e camas.

 

Serão vistoriados também locais com material de construção (pilhas de telhas e tijolos, blocos de cimento, entulho, pedras, amontoados de madeira, placas de concreto); lixo domiciliar; troncos, galhos e folhas secas caídas; objetos descartados, garrafas empilhadas; frestas e vãos de muros, tanques, fornos de barro e barrancos, galpões, depósitos, viveiros de mudas e plantas; além de caixas de gordura, canalizações de água, caixas de esgoto e de energia.

 

Como evitar

 

A bióloga informa ainda como a população deve se proceder para evitar o acidente com escorpião. Uma das medidas é examinar roupas (inclusive as de cama), calçados, toalhas de banho e de rosto, panos de chão e tapetes; usar luvas de raspa de couro ou similar e calçados fechados durante o manuseio de materiais de construção, transporte de lenha, madeira e pedras em geral.

 

É preciso ainda manter berços e camas afastados, no mínimo 10 cm, das paredes e evitar que mosquiteiros e roupas de cama esbarrem no chão; tomar cuidado especial ao encostar-se a locais escuros e úmidos e com presença de baratas.