Vândalos destroem casas e atrasam cronograma da entrega de chaves

A entrega das chaves das novas casas do conjunto habitacional PAC Casa Nova, no Bairro Guató, foi suspensa nesta segunda-feira (18) pela Prefeitura de Corumbá. A decisão foi tomada após constatação de que diversas residências foram depredadas por vândalos, inclusive com roubos de fiação elétrica, caixa d’água e outros materiais instalados no interior das mesmas.

 

“Infelizmente teremos que paralisar o cronograma de entrega das chaves para que a empresa responsável pela construção das casas, possa executar serviços de recuperação e reposição do que foi roubado do seu interior. Isto vai atrasar o cronograma de entrega que, esta semana, está suspenso”, afirmou a coordenadora do PAC Social, Luciane Andreata de Castro.

 

O caso foi constatado na semana passada e repassado imediatamente ao secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, engenheiro Ricardo Ametlla, que lamentou o ocorrido, lembrando que esta não é a primeira vez que há necessidade de intervenção para recuperar prejuízos causados por vândalos e até mesmo devido a roubos.

 

Na semana passada o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) lamentou estes fatos causados principalmente pela demora na conclusão dos serviços de ampliação de água e esgoto. Lembrou que as casas estão prontas para serem habitadas desde 2011, mas que sem água e esgoto, a Caixa não autorização o reassentamento. Ruiter observou que isto resultou em prejuízos aos cofres públicos e o que aumentou ainda mais agora, com esta nova ação.

 

Para se ter uma ideia, até mesmo fiação do sistema de telefonia foi furtado no conjunto. Um dos pontos foi na esquina da quadra 33, lote 04, onde residirá Orlanda Arruda Coelho, 64 anos. Ela e o esposo são oriundos do Tiradentes, no fundo do Bairro Aeroporto. Chegaram cedo nesta segunda-feira para receber as chaves e encontraram a nova residência arrombada, com vidros quebrados.

 

Mesmo assim, quer se mudar logo para o local. “Já depredaram, é melhor entrar logo para evitar o pior”, disse. “Do jeito que está é bem melhor que lá, no Tiradentes. Não tem nem comparação. Asfalto na porta. Lá não tem nada disso. Eu não via a hora de mudar para cá”, comentou.

 

Além de Orlanda, Luciana Arruda de Lima, 27 anos, também teve sua casa invadida. Ela se preparava para receber as chaves na manhã desta segunda-feira junto com o esposo e quatro filhos. “Realizamos a vistoria. Estava tudo uma beleza. Agora, chegamos aqui e nos deparamos com tudo isso”, disse, apontado para a porta arrombada, enquanto seu esposo mostrava os estragos no interior, com toda fiação roubada, além da caixa d’água.

 

Nesta segunda, a Prefeitura fez entrega das chaves para famílias que residem no Tiradentes e na Alameda Havaí. Na semana passada foram atendidas famílias da Cervejaria e da Alameda Vulcano. “Agora, vamos paralisar e, durante a semana, recuperar as casas para dar sequência ao cronograma”, disse Luciane, acreditando que na próxima segunda-feira o processo seja retomado.

 

A expectativa é no dia 25, a partir das 09 horas, entregar as chaves para as famílias que residem no Morro do Formiga. No dia 26, as 09 e 10 horas, para as famílias do Bairro Generoso; no dia 27, as 09 horas, para famílias do Morro do Cruzeiro; no dia 28, a partir das 09 horas, para famílias do Morro do Bandeira, e no dia 29, as 09 horas, para as famílias do Bairro Beira Rio.