Ruiter quer concluir entrega das 800 casas do PAC até fim do mês

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) pretende concluir a entrega das 800 unidades habitacionais do projeto PAC Casa Nova até o final de junho. Na manhã desta quinta-feira (14) o chefe do executivo corumbaense participou da entrega das chaves para 96 famílias que estão sendo reassentadas no local, todas oriundas do Bairro da Cervejaria, e informou que, caso seja cumprido o cronograma de conclusão das redes de ampliação de água e esgoto, o novo conjunto construído no Bairro Guató, estará 100% habitado até o fim do mês.

 

“Hoje estão vindo para cá, famílias que residiam em condições precárias na região da Cervejaria. Estão sendo reassentadas em casas cujas obras de água e esgoto já foram entregues pela Sanesul. Na medida que isto for acontecendo, as famílias contempladas pelo PAC Casa Nova, vão se mudar para cá. Pretendemos concluir esta etapa até o final de junho”, reafirmou.

 

Enquanto conversava com os novos moradores do conjunto, o prefeito lamentou o fato de, somente agora, junho de 2012, a Prefeitura estar podendo cumprir a última etapa do reassentamento das famílias beneficiadas pelo programa. “Coube à Prefeitura construir as casas, implantar a drenagem, o asfalto, rede de energia elétrica. Água e esgoto ficaram por conta da Sanesul. O que coube à Prefeitura foi concluído em 2011, mas somente agora, com a conclusão das redes de água e esgoto, é que estamos podendo reassentar as últimas famílias”, lamentou.

 

Para se ter uma ideia, as primeiras 274 famílias do PAC Casa Nova foram reassentadas no final de 2010 e início de 2011. Todas viviam em condições precárias no antigo prédio da Alfândega, no Cravo Vermelho III, no Lar para Todos, no antigo lixão que existia no Cravo Vermelho I, da Cervejaria e outras áreas de risco. Em dezembro de 2011, foram reassentadas mais 66 famílias que estavam vivendo em situação de extrema vulnerabilidade social, inclusive na Cervejaria e outras regiões da cidade.

 

Isto foi possível a partir do estabelecimento de um cronograma com a Sanesul, para execução das obras de ampliação das redes de água e esgoto. As demais etapas programadas acabaram sendo adiadas. Os serviços das áreas de saneamento básico não foram executados dentro do prazo previsto e sem água e esgoto, a Caixa não autorizou a mudança das famílias contempladas.

 

Ruiter disse que este atraso no cronograma acabou ocasionando uma série de transtorno. Segundo ele, além de prejudicar as famílias, que continuavam morando em condições de extrema vulnerabilidade social, as residências, que já estavam construídas, acabaram sendo invadidas (algumas) ou até mesmo depredadas por vândalos, ocasionando prejuízos aos cofres públicos, já que houve necessidade de nova intervenção para recuperar os estragos, repondo o que foi destruído e até mesmo roubado.

 

O prefeito comentou que o projeto PAC Casa Nova foi importantíssimo para Corumbá ser incluída na primeira etapa do Programa de Aceleração do Crescimento. “Era para cidades com mais de 150 mil habitantes e fomos incluídos justamente pela sensibilidade do então presidente Lula e de sua equipe de governo, que elogiou o nosso projeto”, comentou para, em seguida, reforçar que seu desejo era entregar todas as 800 casas até o início de 2011, como estava planejado.

 

Disse que ficou preocupado por não poder cumprir o cronograma estabelecido. “Foi uma frustração. Envolveu toda nossa equipe que estava compromissada com o projeto que foi pontuado como o nosso maior desafio. O mais difícil era construir as casas. Fizemos isto, mas não podiam ser habitadas por falta de água e esgoto. Isto tudo nos deixou preocupados. Felizmente superamos mais esta etapa e estamos propiciando moradia digna para estas famílias”, disse.

 

O prefeito ficou cerca de 70 minutos na quadra 25 do PAC Casa Nova. Conversou bastante com os moradores, entregou chaves para Joselaine Martins Paz e Glícia Camargo da Costa, que já estão planejando a mudança para o novo endereço. Orientou sua equipe e disse que vai continuar buscando recursos e aprovando projetos em Brasília, junto ao Governo Federal. Reafirmou seu compromisso que é dar continuidade ao desenvolvimento de Corumbá, entregando a administração ao seu sucessor, com programas encaminhados, todos beneficiando a população corumbaense.