Projovem Urbano já tem lista de espera com mais 150 nomes

O Projovem Urbano, programa do Governo Federal e desenvolvido em Corumbá pela Prefeitura Municipal, teve início nesta segunda-feira (18) com a aula inaugural realizada no Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez. Todos os 200 inscritos, com idade entre 18 e 29 anos, participaram da atividade, que contou com a presença do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), do vice-prefeito Ricardo Eboli (PV) e do secretário de Educação, Hélio de Lima.

 

Durante os próximos 18 meses, esses alunos terão a oportunidade de concluir o Ensino Básico e qualificarem-se para o mercado de trabalho. As capacitações serão voltadas para temas educacionais: contador de histórias, inspetor de alunos e auxiliar de administração escolar. “Não são todas as cidades que tem essa atenção especial por parte do Pode Público”, lembrou Márcio Cavasana, gerente de Ações para a Juventude e membro do Comitê Gestor do Projovem, ao destacar que esta é a terceira fase do programa realizada no município.

 

O Projovem Adolescente, aberto para adolescentes com idade entre 15 e 17 anos, e o Projovem Trabalhador, também voltado aos jovens de 18 a 29 anos com Ensino Médio incompleto, já beneficiaram mais de 2 mil pessoas desde 2008. “Dar atenção aos jovens, apostar na juventude, é investir no Brasil. O Governo Federal, em parceria com a sociedade civil, criou esse programa para rebater uma confusão criada anos atrás, quando parte da sociedade defendia a redução da maioridade penal e a outra a criação de políticas publicas para juventude”, continuou Cavasana.

 

“Nesse contexto, nossa Prefeitura, nossa Administração Municipal, em especial a Secretaria Municipal de Educação, teve essa sensibilidade e trouxe para Corumbá esse programa que vai atender 200 jovens. São pessoas que pararam os estudos porque precisaram trabalhar mais cedo, formaram uma família. Diante de todos os desafios que o mundo nos apresenta hoje, o Projovem vem na hora certa”, completou o gerente de Ações para a Juventude.

 

Com uma lista de espera de 153 nomes, o Projovem Urbano é a oportunidade para que os alunos encontrem uma nova perspectiva de vida. “Conversei com três garotas que me contaram os motivos que as fizeram parar de estudar e hoje estão aqui. São mulheres corajosas, que tem ousadia de superar os desafios, que independente da dificuldade que a vida as apresentou, aproveitaram essa oportunidade para estudar. Isso é importante”, enfatizou Hélio de Lima.

 

Ainda de acordo com o secretário de Educação, a grande procura do público alvo pode favorecer a implantação de novas turmas na cidade. “Inicialmente teremos essas três oficinas dentro do arco ocupacional, onde vocês também terão aulas de informática, que serve para o mercado de trabalho, trabalho em equipe, como resolver problemas e conflitos e direitos e deveres do mundo de trabalho. E o MEC nos sinalizou com a possibilidade de abrir um outro arco, para mais 200 alunos, no segundo semestre ou no próximo ano letivo”.

 

A intenção do Município é trazer para Corumbá cursos voltados para a área da construção civil e da saúde. “Queremos que os trabalhadores continuem estudando e buscando uma ocupação profissional cada vez mais qualificada”, completou Hélio de Lima. Durante todos os 18 meses de duração do curso, os alunos do Projvem Urbano receberão um auxilio financeiro no valor de R$ 100 mensais. As aulas serão realizadas na Escola Ângela Maria Perez.