Obra de rede de esgoto danifica galeria de água pluvial na cidade

Uma equipe da Prefeitura de Corumbá detectou problema em uma galeria de água pluvial na Rua 13 de Junho, entre as ruas Antônio Maria Coelho e Antônio João, causado pela rede coletora de esgoto sanitário, obra executada há pouco tempo. Foi o que informou o secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, engenheiro Ricardo Ametlla, que já comunicou a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), sobre o ocorrido.

 

Ametlla afirmou que, época da implantação da rede de esgoto, a empresa responsável pela obra, interrompeu uma galeria de água pluvial que já existia na região há décadas. “A empreiteira simplesmente implantou a rede no local, fechando a galeria, interrompendo o fluxo de água de chuva no local, causando transtornos e prejuízos aos cofres públicos”, disse o secretário.

 

Desde segunda-feira (25), uma equipe da secretaria está trabalhando no local para recuperar a galeria e evitar inundações no trecho. Ametlla informou que não é a primeira vez que isto acontece. “Já encontramos outras situações como rede de esgoto passando pelas bocas de lobo, e até mesmo interrompendo outras galerias, como ocorreu na Rua Major Gama”, lembrou.

 

O caso da Rua Major Gama só foi detectado após uma chuva torrencial na cidade que causou sérios problemas no cruzamento com a Rua Dom Aquino. Na região, um servidor da Prefeitura descobriu a interrupção da rede com ajuda de arame de aço. Marcou o local da interrupção e ao abrir a vala, descobriu que a rede de esgoto havia sido implantada, interrompendo a galeria de água. “Por isso o excesso de água jorrando pela boca de lobo na Dom Aquino com a Major Gama”, lembrou o secretário, adiantando que já solicitou providências à Sanesul quanto a estes tipos de problemas.