Banho de São João é destaque em reportagem sobre o Rio Paraguai

O Arraial do Banho de São João de Corumbá fará parte de uma ampla reportagem que a Rede Globo está produzindo, para ser exibida mundialmente no Globo Rural, programa que vai ao ar sempre aos domingos, às 06h30 (MS). No final de semana uma equipe do Globo Rural, comandada pelo jornalista José Hamilton Ribeiro, realizou um amplo trabalho na cidade, com foco na festa, considerada uma das mais tradicionais da região, cujo ponto alto é o banho da imagem do Santo nas águas do Rio Paraguai.

 

A reportagem, uma espécie de documentário, é sobre o Rio Paraguai e a vida em torno dele. Está sendo trabalhada por duas equipes, uma do Globo Rural de São Paulo, que esteve na cidade neste fim de semana, e a segunda da TV Centro América de Cuiabá, com a jornalista Eunice Ramos.

 

“Trata-se de uma reportagem que vai mostrar o Rio Paraguai desde a sua nascente, no Estado do Mato Grosso, até sua foz, na Argentina. Vamos mostrar como está, não só no seu aspecto ambiental, mas também econômico e cultural”, comentou o produtor Maurino Maques.

 

O trabalho foi iniciado em 2011, quando a equipe percorreu a nascente, na região de Diamantino, no Mato Grosso. Lá, o grupo encontrou resquício do garimpo, e o surgimento da agricultura. Maurino informou que, além do rio, como ele está sendo cuidado hoje, em seu aspecto ambiental, as equipes do Globo Rural estão também produzindo material jornalístico sobre o que existe de interessante em torno do maior rio pantaneiro.

 

Foi assim em Barra dos Bugres, Cáceres, as fazendas antigas existentes às margens do rio, e agora em Corumbá. “Aqui, estamos trabalhando o Banho de São João, mas também as riquezas culturais e econômicas locais, como a pesca artesanal, esportiva”, disse Maurino, enquanto o jornalista José Hamilton Ribeiro conversava com um grupo de cururueiros, comandados pelo ‘seu’ Agripino, na festa de São João promovida pela Fundação de Cultura e Turismo na Casa de Cultura Luiz de Albuquerque.

 

A equipe visitou as casas de festeiros, acompanhou as festas, as descidas dos andores, o banho da imagem do Santo no Rio Paraguai, a apresentação dos cururueiros. O artesanato de Izulina Xavier também foi trabalhado pelo grupo, assim como os pescadores e os barcos hotéis que deixam o Porto Geral lotado de pescadores esportivos que vêm a Corumbá em busca de valiosos troféus: pintados, pacus, jaús, dourados, entre outros. O dourado somente na modalidade do pesque e solte. Sua captura está proibida por lei.

 

Maurino comentou que o trabalho deste final de semana em Corumbá estava sendo preparado já há algum tempo. Disse que o Banho de São João foi um tema cultural interessante para integrar esta reportagem que está sendo produzida pelo Globo Rural, em parceria com o Globo Natureza.

 

A finalização ainda demora. O editor revelou que, até o momento, as equipes percorreram o Rio Paraguai da sua nascente até a foz com o Rio Apa, na divisa com o Paraguai. Não há data para o programa ir ao ar. Ainda há um enorme trecho a cumprir, do Apa até a foz, na Argentina, onde o maior rio pantaneiro se encontra com o Paraná. Até lá, muita história para contar, mas, com certeza, um dos destaques será realmente o Arraial do Banho de São João que pode se tornar um Bem Cultural de Natureza Imaterial do Brasil.