Associação pede que Prefeitura mantenha administração do hospital

Acompanhado de outros sete profissionais, o presidente da Associação Médica de Corumbá, Cristiano Xavier, se reuniu nesta quarta-feira (06) com o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), quando solicitou que a Prefeitura se mantenha à frente da administração da Santa Casa de Corumbá. Para Xavier, a atuação da Junta Interventora é “imprescindível” para o funcionamento do único hospital público da região, responsável pelo atendimento da população corumbaense, ladarense e dos bolivianos que vivem na faixa de fronteira.

 

“Nos causou bastante preocupação a possibilidade da Prefeitura devolver o hospital à Associação Beneficente Corumbaense, até porque hoje ela nem existe mais e também porque as melhorias que ocorreram depois da intervenção são muitas. Conversamos com vários colegas e, a partir disso, pedimos ao prefeito que continue com a administração da entidade”, afirmou Cristiano, lembrando que a Associação já havia se posicionado desta forma em maio desde ano.

 

Naquela época, depois da mobilização, o prefeito prorrogou a intervenção até maio de 2014. Mas as acusações de desvio de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS) fizeram Ruiter reavaliar essa decisão. “Desde o começo tínhamos uma preocupação com o passivo do hospital, que ouvíamos falar que girava em torno de R$ 16 milhões. Não podíamos levar a sociedade corumbaense a assumir essa divida. Não podíamos entrar com Corumbá devendo R$ 16 milhões, tirando de outras necessidades para pagar uma divida que não sabíamos sequer sua origem”, destacou o chefe do Executivo corumbaense.

 

“Nesta reunião reiterei essa preocupação, garantindo que o Município não vai ser responsável por esse débito. Entendemos que há uma visão distorcida da participação do Poder Público Municipal. Enquanto queremos auxiliar, outros segmentos entendem que não. Se é assim, não queremos atrapalhar e por isso sairíamos”, continuou Ruiter, enumerando as conquistas alcançadas pela Santa Casa nesses últimos dois anos.

 

“Graças a ação do município tivemos apoios importantes da iniciativa privada, porque antigamente o hospital não tinha credibilidade alguma. Por exemplo o aporte da Vale aplicado em inúmeras melhorias; o reconhecimento do Governo Estadual e Federal, tanto é que hoje Corumbá é a quarta macrorregião em saúde do Estado de Mato Grosso do Sul, uma proposta justamente para qualificar os serviços prestados aqui”. A implantação de um Centro de Hemodinâmica, de um Centro de Ressonância Magnética e Tomografia e da UTI Neonatal também foram lembrados na reunião.

 

Ainda segundo o prefeito, uma nova Junta Interventora, se mantida, será formada também por integrantes da Associação Médica e da Prefeitura de Ladário. “Convidei o presidente da Associação Medica para participar da nova Junta, que deverá ser refeita, porque os secretários de Saúde e Finanças estão impedidos de participar. Eles entenderam e vão participar. A Associação em nome de toda a classe médica quer participar porque entende que não podem ficar fora em momento de se discutir saúde curativa, principalmente no hospital”.

 

Ruiter destacou ainda o posicionamento da Secretaria Estadual de Saúde. “O Estado também se prontificou de forma favorável à manutenção, até porque está acompanhando os avanços que ocorreram no hospital, tanto que ratificou a questão da macrorregião. Recebemos também apoio do presidente da Associação dos Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS) reforçando para que nos ficássemos no hospital”, prosseguiu.

 

“Estamos reavaliando esse entendimento, essa postura e vendo a participação de todos esses agentes. Se for o caso, também vamos pedir a participação de mais gente. As pessoas tem que entender o que é a saúde e a dificuldade que é irmos em uma direção só. O que todos queremos é melhorar a saúde. Se todos entenderem assim, vamos caminhar nessa forma”, completou Ruiter.

 

Além de Cristiano Xavier, o diretor clínico do Pronto Socorro, Rogério Takaki Bento, o cirurgião vascular Marcelo Annes, os urologistas Domingos Albaneze, Antônio Sabatel e Rodolpho Costa Marques Pereira da Rosa, o cirurgião Fábio Luiz Barbosa, o responsável pela Atenção Básica do Município, Eduardo Lasmar, e a subsecretária de Saúde de Corumbá, Antonieta Sabatel, também participaram da reunião.