Prefeitura garante mais obras de drenagem e asfalto em Corumbá

A Prefeitura de Corumbá acaba de firmar contratos para execução de obras de infraestrutura necessárias para implantação de mais dois conjuntos habitacionais na cidade. São serviços de drenagem e pavimentação asfáltica nas regiões dos bairros Popular Nova/Jardim dos Estados e no Guatós, que serão atendidos com mais 400 unidades habitacionais (200 em cada), por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), com contrapartida do Município.

 

Os contratos de prestação de serviços de engenharia foram assinados na semana passada, publicados na última sexta-feira (25) em órgão de imprensa local, após cumprimento de todo processo licitatório. A intenção do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira é assinar a ordem de serviço nos próximos dias para que as obras programadas possam ser iniciadas em junho.

 

Na Popular Nova/Jardim dos Estados, os investimentos em obras de drenagem e pavimentação asfáltica somam R$ 7.653.476,05. Já no Guató serão aplicados R$ 5.275.575,18, totalizando R$ 12,9 milhões. São serviços necessários para implantação de dois conjuntos que vão atender famílias de baixa renda, reduzindo ainda mais o déficit habitacional na cidade.

 

O prefeito Ruiter Cunha observou que não serão somente drenagem e pavimentação asfáltica que a Prefeitura implantará nestes dois novos conjuntos. O projeto é amplo e prevê também unidade de saúde e escolas. Com relação à unidade de saúde da Popular Nova/Jardim dos Estados, o contrato de prestação de serviço de engenharia também foi assinado no dia 24 e os investimentos somam R$ 922.419,30.

 

No setor educacional, a Prefeitura vai implantar uma escola no Bairro Guató no valor de R$ 1.740.209,51, e uma outra na Popular Nova/Jardim dos Estados, no valor de R$ 1.676.579,29.

 

Além destas obras, a Prefeitura vai construir ainda mais 400 unidades habitacionais, 200 na região da Popular Nova/Jardim dos Estados, e 200 no Guató, dentro do PAC 2. Para o prefeito, os investimentos representam a reafirmação de uma estratégia adotada no início de sua primeira gestão, que é reduzir o déficit habitacional na cidade. “Serão mais 400 unidades que serão disponibilizadas para as famílias que mais necessitam, a exemplo do que já vem acontecendo hoje na cidade”, ressaltou.