Prefeitura e Exército iniciam ação para eliminar focos da dengue

Parceria estabelecida entre a Prefeitura de Corumbá e o Exército Brasileiro será importante para eliminar os índices de infestação do mosquito Aedes aegypti e, consequentemente, reduzir os casos de dengue na cidade. O grande mutirão começa já na segunda-feira (07) pela Nova Corumbá e vai atingir todos os bairros com alta incidência da doença. A ação foi batizada de “Braço Forte, Mão Amiga no Combate a Dengue”.

 

A ação foi acertada durante uma reunião na quinta-feira (03) entre representantes da Prefeitura Municipal com o comandante do 17º Batalhão de Fronteira, Batalhão Antônio Maria Coelho, tenente-coronel João Roberto Andrade de Jesus Ferreira. Ficou definido que a unidade militar irá disponibilizar 30 soldados, além de outro tipo de apoio, considerados importantes para redução da dengue na cidade.

 

Nesta sexta-feira (04), a coordenadora-geral de Vigilância em Saúde da Prefeitura, informou que a Secretaria de Saúde entrará com toda sua estrutura por parte do Centro de Controle de Zoonoses, Vigilância Sanitária e outros setores, neste mutirão da limpeza. A Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos também é parceira nos trabalhos, tanto com material humano, como também com equipamentos.

 

“Vamos começar pela Nova Corumbá e atingiremos os bairros considerados críticos”, observou Viviane, lembrando que o mutirão não impede a realização da gincana interbairros contra a dengue, marcada para os dias 10 e 11 de maio, e que vai envolver a população corumbaense, visando um trabalho de eliminação de focos do mosquito no interior das residências.

 

A bióloga Sanitarista Grace Bastos, do CCZ, informou que o Centro de Referência de Assistência Social da Nova Corumbá também participará do mutirão. Segundo ela, o CRAS deve disponibilizar até 30 jovens, com idade entre 15 e 17 anos, para participar da realização. São todos moradores da região compreendida entre o Guanã I e II, Guarani, Loteamento Pantanal, Jardim dos Estados e Nova Corumbá.