Famílias vistoriam casas e sonham com nova vida a partir de junho

Enquanto aguardam a conclusão da parte técnica, as famílias beneficiadas pelo PAC – Casa Nova sonham com a nova vida que se aproxima. “É um sonho, tudo que a gente sempre quis ter na vida”, descreveu a vendedora Ceili Soares, de 28 anos. Casada e mãe de um filho de quatro anos, ela conta os dias para poder levar seus móveis para sua nova casa. “Nós moramos de aluguel em uma casa na ladeira Dona Emilia (bairro Beira Rio), com sala, quarto, cozinha e banheiro”, contou.

 

Além de economizar os R$ 300 que paga de aluguel, ela vai poder oferecer ao filho o conforto de ter um quarto só para ele. “A gente sempre trabalhou para isso, mas só trabalhando é difícil. Por isso mês inscrevi no programa, participei de todas as reuniões e agora estamos quase transformando este sonho em realidade”, completou Ceili. Quem também não escondeu a satisfação de conhecer seu futuro endereço foi a cozinheira Maria da Conceição da Silva, de 66 anos.

 

Há 30 anos morando na casa do patrão, no Centro da Cidade, ela já planeja trazer uma de suas netas para viver com ela no Guatós. “Adorei a casa, achei uma beleza”, comemorou a aposentada. Tanto a casa dela quanto a de Ceciliano da Silva, 70 anos, que também participou da vistoria nesta terça-feira (15), são próprias para idosos. No banheiro, por exemplo, barras de apoio dão mais segurança no dia-a-dia dos novos moradores.

 

“Moro no Borrowiski desde 1952, na esquina da Delamare com a ladeira Dona Emilia. Hoje tenho a alegria de conhecer meu novo lar”, disse Seu Ceciliano. No conjunto edificado pelo PAC – Casa Nova já foram reassentadas 340 famílias. O processo começou no final de 2010 e início de 2011, quando a Prefeitura levou 274 famílias para o local. Em dezembro de 2011, o Município reassentou mais 66 famílias, totalizando 340.

 

O PAC Casa Nova conta com 800 unidades habitacionais e é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Corumbá e o Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para atender famílias vulneráveis socialmente e que residem em condições precárias, inclusive com riscos de vida, como nas encostas. Os investimentos somam R$ 28.525.000, sendo R$ 24.246.250,00 da União e R$ 4.278.750 de contrapartida do Município.

 

Além das casas, a Prefeitura implantou 45,8 mil metros quadrados (28 quadras) de pavimentação asfáltica, além de 800 metros de galerias de água pluvial; construiu um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e uma praça esportiva; está implantando um Centro de Educação Infantil, e o projeto prevê ainda uma Unidade Básica de Saúde. Fora do projeto do PAC Casa Nova, também em parceria com o Governo Federal, a Prefeitura está construindo dentro do conjunto, uma Unidade de Pronto Atendimento Médico 24 Horas.