Estado quer manter parceria na administração do hospital de Corumbá

O Governo do Estado deseja manter a parceria com as Prefeituras de Corumbá e Ladário na administração do hospital de Corumbá. Foi o que informou na tarde de quarta-feira (09) a secretária estadual de Saúde, Beatriz Figueiredo Dobashi. “O trabalho que foi realizado neste período tem que continuar”, ressaltou para destacar que a santa casa local é uma das 18 unidades do Estado que são referências regionais, e que esta proposta tem que prosseguir.

 

Agora em maio, completaram os dois anos estabelecidos pelo Termo de Acordo Judicial firmado entre as Prefeituras de Corumbá e Ladário, e o Governo do Estado com o então promotor de Justiça da Cidadania, Ricardo de Melo Alves, homologado pelo juiz Eduardo Eugênio Siravegna Júnior, da Vara de Fazenda Pública e de Registros da Comarca de Corumbá, que passou ser administrado por uma Junta Interventora.

 

 

Beatriz Dobashi informa que o Governo do Estado tem desenvolvido uma política de apoio aos 18 hospitais regionais do Mato Grosso do Sul e que, já estuda aumentar o número de cidades no regional de Corumbá, que hoje é referência também para Ladário, o que demonstra satisfação com o trabalho realizado pela Junta Administrativa após a intervenção ocorrida em 6 de maio de 2010. “Hoje o hospital tem propósitos, uma linha de atuação. Tem que continuar como está”, enfatizou.

 

“O Governo tem dado apoio técnico, desenvolvido uma política de treinamentos, participado das ações. Depois que a Junta Administrativa assumiu já foram implantados vários programas e o Estado tem apoiado, inclusive no desenvolvimento de um Plano Diretor de Obras, em fase de desenvolvimento, para captar recursos visando adequar o prédio que é bastante antigo, à realidade atual”, destacou.

 

A secretária tem acompanhado o trabalho no hospital de Corumbá. Em uma das visitas, em novembro de 2011, ela abordou na cidade, a necessidade da readequação do prédio e da implantação de tecnologia para organização da Santa Casa, visando prestação de serviço de melhor qualidade à população pantaneira. Destacou que a proposta do Estado continua, com implantação de medidas importantes para melhoria do atendimento.

 

Na época ela veio acompanhada do médico e consultor em saúde pública, Gilberto Scarazatti, quando trataram com o secretário municipal de saúde, Lauther Serra, e do presidente da Junta Administrativa do hospital, Daniel Martins Costa, a formalização de um convênio com a Secretaria Estadual de Saúde e com o médico Gilberto Scarazatti, para Scarazatti prestar consultoria à administração do hospital local, seguindo exemplo do que foi feito nos hospitais Rosa Pedrossian (Regional) e Santa Casa, ambos em Campo Grande.

 

A secretária estadual destacou a importância dos cursos para qualificar a gestão hospitalar em Corumbá, melhorando o desempenho das equipes gestoras de hospital que atende pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na região, em atendimento à nova política de atenção hospitalar instalada em 2007, no Mato Grosso do Sul. Como a Santa Casa integra um grupo de 18 hospitais regionais, é preciso investir para que seja uma referência segura.

 

Na época, Beatriz já elogiava o fato da Prefeitura ter assumido a administração do hospital em atendimento a uma medida judicial, e que cada município sede de hospitais regionais deveriam gerenciar as unidades, como acontece em Corumbá.