Em Corumbá, campanha da Prefeitura quer substituir esmola por dignidade

Lançada oficialmente nesta quarta-feira (23), durante o I Fórum Municipal de Enfrentamento à Mendicância de Corumbá, a campanha “Não dê esmola, dê cidadania” tem o objetivo de conscientizar a população que o dinheiro dado a pedintes é o principal responsável por manter essa pessoa em situação de rua. Com o tema “Não dê esmolas, seu dinheiro financia o álcool e a droga. Dê cidadania, juntos criamos oportunidades”, a Prefeitura vai realizar diversas ações educativas durante todo o ano.

 

“O que nos trás aqui é um desafio coletivo. No mundo em que vivemos, com seu acertos e erros, expressa justamente o quanto somos capazes juntos de viver em ordem e harmonia. A grande maioria de nós quer a paz e o progresso, trabalha, estuda e deseja o bem do próximo. Por isso mesmo, nos toca o coração ver alguém pedir esmola ou mendigar pelas ruas. É um sentimento legitimo que impulsiona nossa consciência a doar, a servir”, comentou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT).

 

“Estamos aqui para refletir sobre isso. O ponto de partida é nos perguntarmos o que queremos para o futuro das pessoas de nossa cidade. Encontrarmos a resposta e, desde agora, trabalharmos para atingir essa meta. Portanto estamos aqui também para agir sobre esse desafio coletivo. A proposta de nosso Governo é não dar esmola, mas sim cidadania”, continuou o chefe do Executivo corumbaense durante a abertura do Fórum Municipal, realizada no Centro de Convenções do Pantanal.

 

Para o vereador João Bosco da Silva e Souza (PT), que representou o Poder Legislativo na solenidade, o propósito da campanha é ajudar as pessoas que hoje vivem em situação de rua. “Com essa iniciativa a Prefeitura de Corumbá dá mais um passo para construção da dignidade, igualdade e justiça social pela no município”, destacou. O bispo diocesano Dom Segismundo Martinez Alvarez, também ressaltou a iniciativa, lembrando que por muito tempo a Igreja era o único refúgio dessa população.

 

Ações

 

Durante a abertura do Fórum, Ruiter propôs uma reflexão aos participantes “Nenhum de nós sente-se bem ao deparar-se com a mendicância. Mas como vamos acabar com ela se nós a sustentamos? O Poder Público tem meios de apoio à pessoa que esta na rua a mudar de vida, ganhar auto-estima e força para viver do que é capaz de produzir, longe das drogas, do álcool e da violência”, reforçou o prefeito ao elencar as ações desenvolvidas pela Administração.

 

“Falo dos programas e serviços que oferecem a assistência social, a saúde e oportunidade de trabalho. Também há programas que incentivam a reestruturação da família, com a inserção em um novo lar, quando a situação dentro de casa não favorece a reabilitação. É triste encarar a realidade que, por vezes, é a própria família que ordena o filho a ir para a rua e voltar trazendo algum dinheiro para muitas vezes bancar um consumo de drogas”, completou.