Em Corumbá, ação emergencial busca reduzir os casos de dengue

Um grande mutirão de limpeza com ações educativas em bairros da cidade. É dessa forma que a Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Saúde, está atuando para reduzir os índices de infestação predial do mosquito Aedes aegypti na área urbana do Município que, em 10 semanas epidemiológicas, registrou 1.439 notificações da doença. Os trabalhos foram iniciados na segunda-feira (14) e vão atingir todas as regiões consideradas críticas.

 

A ação emergencial faz parte de um plano elaborado pela Secretaria de Saúde com participação de parceiros. Está envolvendo cerca de 250 pessoas, entre agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, agentes do Projovem do CRAS II, soldados do Exército Brasileiro e trabalhadores braçais contratados pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos.

 

Foi acertada durante reunião envolvendo toda equipe da Secretaria de Saúde, o que permitiu reestruturar as equipes responsáveis pelo trabalho de controle a dengue que atuarão de acordo com o resultado do último LIRAa que definiu como áreas prioritárias para a ação, os bairros com índices acima de 05%: Guatós, Industrial, Popular Nova, Jardim dos Estados, Universitário, Guarany, Previsul, Maria Leite, Popular Velha, Cervejaria e Nova Corumbá.

 

A ação foi dividida em duas etapas. A primeira conta com participação dos Agentes de Vigilância em Saúde e servidores cedidos pela Secretaria de Infraestrutura, com auxílio dos Agentes Comunitários de Saúde. Será desenvolvida nas próximas duas semanas. Já a segunda conta somente com Agentes de Vigilância em Saúde e servidores cedidos pela Infraestrutura, devendo ser realizada durante três semanas.

 

O trabalho está focado na eliminação de possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue e, quando necessário, realização de tratamento químico nos depósitos. Ficou estabelecido que cada equipe deve inspecionar 40 imóveis abertos por dia, no mínimo, e a expectativa é cobrir 30% dos imóveis existentes na cidade que ultrapassa 37 mil.

 

Soldados do Exército Brasileiro e alunos do Projovem do CRAS II da Nova Corumbá, também participam das ações. Os alunos estão mais concentrados nos trabalhos de combate à doença no Bairro Guarany, divididos em dois grupos de 20 cada (por período). Estão sempre acompanhados de Agentes de Vigilância em Saúde. Vão atuar na orientação à população sobre a melhor forma de combater a doença e juntamente com os moradores realizar a retirada de depósitos móveis que possam servir de criadouro para o mosquito da dengue.

 

Os soldados atuarão no manejo ambiental. Eles participaram de um treinamento na segunda-feira (14) e terão papel importante na eliminação de focos da doença na cidade, contribuindo para retirada de todo tipo de material apropriado para procriação do mosquito, que será recolhido por caminhões.