Dia da Diversidade Cultural foi a atração na Praça da Republica

O Dia Internacional da Diversidade Cultural foi comemorado nesta segunda-feira (21) em Corumbá, com muita música e dança típica dos países que contam com colônias representativas na maior cidade pantaneira. A festa aconteceu na Praça da Republica e teve participação de representações brasileiras, paraguaia, boliviana, portuguesa, árabe, bem como dos afros descendentes, com direito inclusive a uma praça de alimentação com comidas típicas e artesanato tradicional das nações participantes.

 

A celebração foi uma realização da Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal de Corumbá. Na abertura, o superintendente de Cultura, José Antônio Garcia, destacou os laços de amizades entre brasileiros, árabes, paraguaios, portuguesa, bolivianos e os afros descendentes, lembrando que este é o segundo ano consecutivo que a festa é realizada na cidade.

 

“Temos que agradecer as colônias que estão aqui, participando desta festa, mas não podemos nos esquecer de uma pessoa que, em 2011, realizou o nosso primeiro encontro e, hoje, quando completaria mais um ano de vida, infelizmente não está mais entre a gente, a Helô (Heloisa Helena da Costa Urt, ex-presidente da Fundação). Por isso, peço que todos aqui presentes, façam uma oração para a Helô chegar onde ela merece”, solicitou Tanabi, emocionado. A lembrança mereceu aplausos de todos os presentes.

 

O evento foi aberto pela Banda de Música Municipal Manoel Florêncio. A noite se completou com apresentações da Oficina de Dança do Pantanal; do Grupo de Dança da Universidade de San Simon, com uma apresentação representando todos os departamentos do país vizinho; dança paraguaia com a dupla Vitória e Rose; musica sertaneja com grupos jovens da cidade; apresentações de capoeira; apresentação musical com a cantora Tatiane, entre outras.

 

O Dia Mundial da Diversidade Cultural é comemorado em mais de 100 países visando o diálogo e o desenvolvimento. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas para promover a educação, a ciência e a cultura (Unesco) em 2001, mesmo ano em que foi feita a Declaração Universal da Unesco sobre a Diversidade Cultural. Em 2005, a Assembléia Geral da organização adotou a convenção sobre a proteção e a promoção da diversidade das expressões culturais. A convenção foi promulgada no Brasil em 2007.