Corumbá vai debater vigilância em saúde bucal em evento nacional

Após conquistar o prêmio Brasil Sorridente como o melhor município brasileiro a oferecer serviços na área de saúde bucal entre cidades na faixa de 50 mil e 300 mil habitantes, Corumbá conquista novo destaque no setor da odontologia. Desta vez a cidade foi escolhida para participar como debatedora da mesa de Vigilância em Saúde Bucal no XXI Encontro Nacional de Administradores e Técnicos do Serviço Público Odontológico (XXI ENATESPO), que acontece em Belo Horizonte (MG) no período de 28 a 30 de maio.

 

O convite foi feito pela Diretoria de Saúde Bucal da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, que promove o encontro. “Vamos a Belo Horizonte para exercer o papel de fazer uma reflexão analítica sobre as apresentações feitas na Mesa Temática, apresentar a nossa visão sobre o tema e evidenciar questões que estimulem o debate”, afirmou o coordenador geral de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde da Prefeitura, Zacaria Omar, que será o debatedor da mesa. “Será mais uma oportunidade para enaltecer as ações e as políticas de saúde bucal adotadas pela Prefeitura em âmbito nacional”, ressaltou.

 

O encontro acontece nos dias 28, 29 e 30 de maio. Vai discutir e avaliar a política nacional, estadual e municipal de saúde bucal, além de propor encaminhamentos para superação de dificuldades e limitações de acesso a atenção, à integridade e à qualidade dos serviços.

 

O ENATESPO é aberto à participação dos profissionais da área de saúde bucal vinculados aos serviços públicos, incluídos os de assistência, de gestão, de ensino e de pesquisa. O tema em debate serão as Redes de Atenção à Saúde: avanços e desafios em saúde bucal.  Serão ainda apresentados trabalhos científicos (resumo) em duas modalidades: resultados de pesquisas científicas ou relato de experiências e processo de trabalho em saúde bucal no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Zacaria observa que Corumbá tem se destacado nacionalmente pela sua política de gestão e aplicação de metas e diretrizes da garantia da saúde bucal para a comunidade; pela redução de seu índice de carie para 1,77, “significativamente abaixo do preconizado pela Organização Nacional de Saúde”, observa.

 

Se destaca ainda, conforme o coordenador, pelos eixos de trabalho na vigilância e promoção da saúde bucal, e pelos programas implantados como Envelhecer Sorrindo, Programa Educativo e Preventivo, Prevenção ao Câncer de Boca, Programa Dentista Itinerante, Centro de Especialidades Odontológicas, Pólos Odontopediátricos, entre outros.