CCZ treina militares do Exército para mutirão de combate à dengue

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realizou nesta segunda-feira (14) uma formação continuada para 30 militares do Exército Brasileiro que vão atuar no mutirão de combate à dengue em Corumbá. A capacitação foi o passo inicial para que eles possam auxiliar os agentes de endemias na realização do trabalho de eliminação dos focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, juntamente com 50 agentes comunitários de saúde e os trabalhadores braçais liberados pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos.

 

Na capacitação desta manhã, os militares receberam informações sobre os dados atualizados do Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), bem como noções sobre biologia do vetor, melhor forma de se fazer o controle ambiental e a identificação de depósitos passíveis de remoção.

 

De acordo com a coordenadora do CCZ, bióloga Grace Bastos, uma das grandes prioridades este ano é explicar a diferença entre conscientizar e sensibilizar, destacando mais uma vez a importância do apoio da população para o sucesso da ação. “Não adianta apenas conscientizar a população, ela precisa colocar a mão na massa também. Cada morador precisa acompanhar o trabalho que o exército está realizando e ajudar a identificar o problema em suas casas”, destacou.

 

O mutirão de combate à dengue contará também com o apoio de 45 jovens com idade entre 15 e 17 anos, que fazem parte do Programa Nacional de Inclusão de Jovens, o Projovem Urbano. A equipe será deslocada para a parte alta da cidade, atendendo locais com altos índices de infestação.

 

No final da tarde de cada dia trabalhado, um caminhão recolhe todo o material retirado do ambiente, passível de acumular água, contribuindo para proliferação do mosquito da dengue. A ação começa pelo Bairro da Nova Corumbá, englobando toda a região, seguindo para os bairros Universitário, Centro América e Maria Leite.

 

O mutirão faz parte de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Corumbá e o Exército Brasileiro que existe já há anos, inclusive com atuações em outras áreas, como vacinação contra raiva animal e combate a outras endemias.