Operação da Getran previne acidentes nas proximidades de escolas

Buscando a conscientização dos condutores que transitam nas proximidades de escolas, o Grupamento de Trânsito da Guarda Municipal de Corumbá continua nesta semana com a operação "Dia E". A ação acompanha a entrada e saída dos alunos, além de fiscalizar o cumprimento dos artigos previstos no Código Brasileiro de Trânsito, buscando prevenir acidentes envolvendo crianças e adolescentes. Desde o início da fiscalização, no dia 04 de abril, até esta segunda-feira (16), 106 autos de infração foram confeccionados.

Apesar do alto índice, a autuação não é o propósito da operação. "Esperamos que até o final da primeira fase das ações, no último dia de aula deste semestre, em julho, o número de infrações ocorridas nas frentes das escolas diminua consideravelmente. Dessa forma, vamos alcançar nosso objetivo que não é autuar, mas sim, conscientizar", explicou o comandante da Guarda Municipal, tenente-coronel Ubiratan de Oliveira Bueno.

O não uso do cinto de segurança continua a maior causa de autuações por parte do Grupamento de Trânsito durante a operação "Dia E". Dados mostram que 22 multas foram lavradas na segunda etapa da ação. Logo em seguida, com quatro anotações, está a não redução de velocidade em frente à escola. Ao todo, foram 36 notificações de trânsito durante a última semana, grande redução se levar em conta que na primeira etapa foram 70.

"Lembramos que as ações do "DIA E" estão apenas começando e a intenção é fazer com que o condutor tenha consciência e considerem as portas de escolas como locais de alto risco dentro do trânsito", disse Ubiratan. "O motorista não deve apenas respeitar a sinalização porque há presença de um Guarda de Trânsito em frente à escola, mas sim, respeitar as leis de trânsito para não se envolver em um acidente que pode ser fatal", concluiu.

Fiscalização

Além das ações do "Dia E" nas escolas de Corumbá, o Grupamento de Trânsito vai atuar também com ações preventivas e repressivas para uma série de infrações cometidas no trânsito. Segundo o cronograma do dia 16 a 22 de abril, que compreende a Semana 03, os agentes vão priorizar a fiscalização de equipamentos obrigatórios em motocicletas e carros. Na última semana de abril (23 a 29) os motociclistas devem ficar atentos ao uso dos capacetes. Durante as fiscalizações, a Getran vai cobrar o selo do Inmetro, viseira e uso da jugular.

Ubiratan explicou que apesar dessas fiscalizações, os serviços considerados prioridades não sofrerão prejuízos. Os agentes continuarão atuando no combate ao transporte irregular, fiscalizações no horário de entrada e saída de escolas, carretas e caminhões em área proibida e no entorno do Hospital de Caridade. Segundo ele, a intenção é prevenir acidentes de trânsito, seja envolvendo apenas veículos ou pedestres. Caso aconteça, o trabalho preventivo e repressivo busca alertar os condutores sobre a importância do uso correto dos equipamentos de segurança.