Corumbá adere ao Plano Brasil Sem Miséria do Governo Federal

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania está formando suas equipes volantes para atuação nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) existentes na cidade. A estratégia faz parte da adesão ao Plano Brasil Sem Miséria, do Governo Federal, que objetiva elevar a renda e as condições de bem-estar da população.

O assunto foi amplamente discutido durante reunião na secretaria, com as participações de integrantes da Gerência de Políticas de Assistência Social, coordenadores dos CRAS, bem como os 26 técnicos que integram as equipes volantes que atenderão os seis Centros de Referência, dentro do que prevê o Plano Brasil Sem Miséria. Estas equipes serão responsáveis pela localização das famílias extremamente pobres que ainda não são atendidas pelo Poder Público, visando inclusão de forma integrada nos mais diversos programas sociais, de acordo com as suas necessidades.

Cada equipe volante contará com dois técnicos de nível médio, um assistente social e um psicólogo ou pedagogo. Elas estarão ligadas diretamente aos CRAS e desenvolverão serviços no território de abrangência de cada uma instituição, atuando inclusive junto às famílias que vivem em locais de difícil acesso, distantes das unidades física do CRAS, ou que estão dispersas no município. "Elas serão responsáveis pela busca ativa destas famílias, desenvolvendo serviços como o de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF), e demais serviços de proteção básica, que poderão ser adaptados às condições locais específicas, desde que respeitem seus objetivos", citou o secretário Haroldo Ribeiro Cavassa.

Conforme ele, estas novas equipes dos CRAS "estão comprometidas e os integrantes foram escolhidos pelo perfil humanizado que apresentam para lidar com o grande desafio dos problemas das pessoas em vulnerabilidade social".

A reunião foi comandada pela gerente da área, Adelma Galeano. Conforme ela, estas equipes serão responsáveis também pela inclusão das famílias no cadastro único, como também realizar encaminhamentos necessários para acesso a renda, para os serviços da proteção especial e para serviços de outros setores, sempre que necessário. "A reunião foi uma forma de entrosar a equipe e qualificar os novos contratados antes de iniciarem as atividades", destacou.