Continuidade do Povo das Águas reflete na vida dos ribeirinhos

Iniciado em 2010, o Programa Social Povo das Águas foi planejado para oferecer aos moradores de comunidades tradicionais do Pantanal de Corumbá serviços antes disponibilizados apenas na zona urbana e rural. Na primeira ação, realizada em março de 2010 na região do Taquari, os médicos, dentistas e vacinadores da Secretaria Municipal de Saúde encontraram centenas de pessoas que nunca tinham recebido nenhum tipo de atendimento médico. Três anos e dezesseis viagens depois, a situação é completamente diferente.

"Hoje a saúde bucal dessas famílias é muito boa. São poucos os casos de extração ou de problemas mais graves que precisam ser encaminhados para o Centro de Especialidade Odontológica (CEO), onde elas têm prioridade de atendimento", constatou o dentista Domingos César Rodrigues, presente em quatorze das dezesseis edições do Programa Social mantido pela Prefeitura de Corumbá. A entrega de kits de escovação, a aplicação de flúor e o acompanhamento profissional a cada três meses foram determinantes na conquista desse resultado.

A continuidade do Povo das Águas reflete também nas campanhas de vacinação. "Das famílias cadastradas pelo Programa, todas estão com o cartão de vacina em dia", afirmou a enfermeira Elizangela Lira Bonifácio. E em cada comunidade assistida, ela faz questão de relembrar aos moradores das áreas de difícil acesso da planície pantaneira que vacina não é remédio, mas um importante instrumento de prevenção da saúde. "Eles entenderam bem esse recado e passaram a cuidar da carteira de vacinação com muito mais responsabilidade", reforçou Elizangela.

Entre as crianças, os resultados são inda melhores. "É difícil achar alguma com doses atrasadas", destacou a vacinadora Luciana Ferreira Ambrósio, que também integra o Povo das Águas desde a primeira edição. O acompanhamento dos agentes de saúde mostra ainda que a desnutrição infantil foi praticamente extinta no Pantanal corumbaense. Todas as famílias cadastradas, além dos atendimentos médicos, ainda recebem uma cesta básica da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, bem como materiais de primeira necessidade, como redes, mosquiteiros, lonas, cobertores e agasalhos.

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Itinerante também faz o acompanhamento familiar durante as ações. "No Taquari cerca de 90% das famílias que se enquadram nos critérios estabelecidos pelo Governo Federal recebem o bolsa família", destacou a assistente social Marlene Oliveira Alves. Com relação ao Cadastro Único, praticamente todos os moradores da região leste do Pantanal estão inseridos no Programa Federal, que disponibiliza outros vários benefícios para famílias em situação de vulnerabilidade social.

O Programa Social Povo das Águas é coordenado pela Secretaria Especial de Integração das Políticas Sociais, pasta comandada pela secretária Beatriz Cavassa de Oliveira. "A determinação da secretária e do prefeito Ruiter (Cunha de Oliveira – PT) é de que toda a população ribeirinha seja atendida sempre da melhor forma possível, trabalho que acaba sendo facilitado pelo empenho de toda equipe que participa da ação. Essa motivação nos transformou em uma grande família", destacou a pedagoga Elisama de Freitas Cabalhero, funcionária de Secretaria de Políticas Sociais.

Outras oito ações estão programadas para acontecer ao longo de 2012. A próxima vai atender a parte mais alta do Pantanal, do Paraguai Mirim até a Barra do São Lourenço, em abril. Para maio, a equipe multidisciplinar da Prefeitura de Corumbá atenderá as comunidades formadas na parte baixa, desde a região do Formigueiro até o Forte Coimbra. A proposta do prefeito, já encaminhada ao Legislativo, é transformar o programa em Lei, garantindo assim continuidade no atendimento dos povos tradicionais do Pantanal de Corumbá.