Corumbá registra redução nas notificações de casos da dengue

A cidade de Corumbá registrou uma redução do número de notificações da dengue nas 10 primeiras semanas epidemiológicas em relação a 2011. Números apresentados pela Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal, dão conta que, até o momento, foram 112 notificações contra 141 ocorridas no mesmo período de 2011. Outro fato importante é que, até agora, não foi registrado nenhum caso positivo. No ano passado, nesta época, a cidade já estava com seis. Apesar da redução, equipes da saúde mantêm ações intensivas na cidade, para evitar avanço da doença.

Informações da coordenadora de Vigilância em Saúde da Prefeitura, médica veterinária Viviane Ametlla, dão conta de que toda equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e parceiros, continuam em alerta. A coordenadora, mesmo em férias, continua acompanhando a situação e, por e-mail, informou que, após analisar os últimos números, detectou uma situação "sob controle" na cidade, mas que é preciso continuar os trabalhos de campo. "Já começamos a vivenciar um surto da doença. É necessário agora, reduzir de forma rápida, os índices de infestação predial e intensificar o isolamento viral", observa, lembrando que o vírus tipo 4 já está circulando em Campo Grande.

O levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde informa ainda que as notificações aumentaram nas duas últimas semanas, 38 e 33 respectivamente. O ano começou com um caso na primeira semana epidemiológica, nenhum na segunda, quatro na terceira, três na quarta, nove na quinta, três na sexta, 11 na sétima e 10 na oitava. Cita também as internações ocorridas no período com suspeita da doença, nove ao todo.

Ações de combate

Além do mutirão de limpeza que está acontecendo na cidade, intensificado em dezembro de 2011 por meio de uma parceria com soldados do Exercito Brasileiro e dos trabalhadores contratados pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, o CCZ está também realizando outras intervenções para eliminar focos e conter avanço da dengue. Nas 10 primeiras semanas foram 51 bloqueios mecânicos, sendo 16 na semana 10, com um total de 2.194 imóveis trabalhados.

Somente na última semana, em atendimento a solicitações feitas por meio do Disque Dengue, direto na Ouvidoria do SUS, o CCZ, por meio da equipe de difícil acesso, desenvolveu ações em quatro terrenos baldios e três residências, retirando 30,5 toneladas de resíduos sólidos, e 55 pneus para acondicionamento no Ecoponto. Ao mesmo tempo, o Setor de Educação em Saúde desenvolveu um trabalho educativo com moradores e comerciantes sobre o descarte adequado de resíduos sólidos; reuniões para elaboração de trabalhos educativos sobre dengue e leishmaniose em parceria com a escola CAIC Padre Ernesto Sassida, CAPS Luis Fragelli, Unidades Básicas de Saúde da Família Aeroporto e Pedro Paulo.