Carnaval 2012 injetou mais de R$ 15 mi no comércio de Corumbá

Levantamento realizado pela Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal e apresentado nesta segunda-feira (05) pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) detalhou a viabilidade sócio-econômica do Carnaval de Corumbá, a maior festa popular da região pantaneira. Somente no quesito postos de trabalhos fixos e temporários nas escolas de samba, forram quase 700 empregos gerados no período. Deste total, 20% estavam totalmente fora do mercado de trabalho.

Juntas as dez escolas samba representam 90% da mão de obra empregada na folia corumbaense. Os blocos absorvem 7% e os cordões os outros 3% dos postos de trabalho gerados. A maioria (480 pessoas) ocupou postos temporários, com uma média diária de ganho de R$ 50. O restante foi contratado pelo período de quatro meses. São seguranças, cavaquista, interprete, mestre-sala, porta bandeira, costureiras, aderecistas, ferreiros, escultor, puxador e ritmistas.

As 12 entidades pesquisadas pela Fundação (cordões Flor de Corumbá e Paraíso dos Foliões; blocos Arthur Marinho, Flor de Abacate e Clube dos Sem; e as escolas A Pesada, Acadêmicos do Pantanal, Império do Morro, Caprichosos de Corumbá, Vila Mamona, Nova Corumbá e Major Gama) investiram R$ 303.250,00 na remuneração dos trabalhadores envolvidos na festa. O levantamento também avaliou os eixos "Turistas e Residentes", "Barracas e Ambulantes" e "Comércio Local".

Dos 300 formulários preenchidos, 60% representam moradores da cidade e 40% turistas. Reconhecido como o melhor Carnaval do Centro-Oeste, a folia corumbaense também atrai foliões do sul e do sudeste. Dezoito por cento dos entrevistados vieram dessas regiões. A maioria (82%) é do próprio Mato Grosso do Sul. Foliões do Mato Grosso (3%), Paraná (3%), Minas Gerais (1%), Rio de Janeiro (5%) e São Paulo (6%) também optaram pela Cidade Branca.

Trinta e cinco por cento dos turistas entrevistados gastam de R$ 61 a R$ 100 diariamente durante o Carnaval. Vinte e sete por cento de R$ 101 a R$ 200; e vinte e cinco por cento de R$ 21 a R$ 60. Os visitantes também ainda avaliaram as atrações disponibilizadas pela Prefeitura de Corumbá. O Carnaval Cultural foi considerado ótimo por 99% dos entrevistados. O desfile dos cordões foi ótimo para 95% das pessoas que responderam ao questionário. Os outros 5% acharam bom.

Para as escolas de samba, 60% avaliou como ótimo; 37% como bom; 2% regular e 1% ruim. Os blocos oficiais foram avaliados pelos turistas da seguinte forma: 25% ótimo; 37% bom; 37% regular e 1% ruim. O desfile dos blocos de sujo (93%) e o Desfile de Fantasias do Corumbaense (95%) também foram considerados ótimos pelos entrevistados. As atrações nacionais contratadas pela Prefeitura, entre elas Cláudia Leitte e o grupo Revelação, foram consideradas ótimas por 52%. O restante achou bom.

Quanto aos artistas locais, 31% avaliaram como ótimo; 56% bom; e 13% regular. A roda de samba no Porto Geral foi avaliada da seguinte forma: 50% ótimo; 39% bom e 11% regular. O Jardim da Folia foi considerado ótimo por 27% dos visitantes; bom por 33%; regular por 37% e ruim para 3%. Para 26% dos turistas entrevistados o Carnaval 2012 de Corumbá superou as expectativas. Para 34% a festa atendeu plenamente o esperado pelos foliões. A maioria (39%) considerou que atendeu em parte.

Entre as pessoas que moram na cidade, 24% afirmaram que a festa superou as expectativas criadas. Outros 35% consideraram que atendeu plenamente e 40% parcialmente. A festa decepcionou segundo 1% dos entrevistados. Para as pessoas que trabalharam na nas barracas da praça de alimentação e como ambulantes, 65% ficaram plenamente satisfeitos. Para 22% os ganhos superaram a expectativa. A diferença (13) afirmou não ter sido correspondido.

Entre os comerciantes locais, 94% registraram aumento nas vendas durante os dias festa. Os outros 6% não souberam responder. "Tivemos mais de 15 mil turistas nos visitando nos cinco dias de Carnaval, com mais de R$ 7,5 milhões de circulação. Somando com os recursos dos corumbaenses que investem no Carnaval, nós tivemos a movimentação de cerca de R$15 milhões, tirando os momentos dos ensaios e o show da Claudia Leitte. Superou as nossas expectativas e alcançou os objetivos propostos", afirmou Ruiter.