Saúde quer ampliar ainda mais a cobertura odontológica na cidade

Com números expressivos, a Prefeitura de Corumbá busca ampliar ainda mais o atendimento odontológico no município, não só na área urbana, mas também na rural, inclusive na região ribeirinha. Para atingir o objetivo, todos os servidores da área de Saúde Bucal da Secretaria Municipal de Saúde, participaram na tarde de ontem, de uma reunião que permitiu um amplo debate em torno de um novo sistema de agendamento e acolhimento da população para assistência odontológica.

"Estamos com 69% de cobertura populacional hoje em Corumbá. São números expressivos, mas queremos melhorar ainda mais", disse coordenador de saúde bucal, Zacaria Yahya Omar, que comandou o encontro de quarta-feira (15) quando foram tratados assuntos referentes a atendimentos de livres demandas, demandas programadas e demandas de riscos. Segundo ele, a meta é ampliar o leque de atuação, com aumento do atendimento, além de facilitar o acesso dos usuários às unidades de saúde, ampliando o acolhimento e maior rapidez no atendimento.

Zacaria comenta que a cobertura hoje é considerada excelente e se deve ao apoio que o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) tem dado ao setor de saúde pública, entre eles, a área de saúde bucal. Cita que a Prefeitura está com uma equipe de 67 profissionais na rede, entre cirurgiões dentistas, auxiliares de saúde bucal, que participaram da reunião juntamente com coordenadores das unidades da Estratégia de Saúde da Família. Lembrou que cada cirurgião faz em média 20 procedimentos com atendimentos ao dia (execução de procedimentos), e que a equipe trabalha agora para atender um maior percentual ainda da população corumbaense.

Segundo o coordenador, isto será possível a partir da mudança do sistema de agendamento que vai permitir programar períodos predispostos para as demandas espontâneas (livres demandas), programadas (agendadas) e de grupo de risco ou de atenção especial (idosos, gestantes, crianças e outros). Comentou que o setor tem ampliado suas ações nos últimos anos, e que isto se deve à "valorização do servidor com a realização da capacitação permanente, que já está no terceiro módulo, a Jornada Odontológica, além de palestras e cursos nas estratégias de saúde da família e atualização em saúde bucal para todos os segmentos".

Para ele, a atenção ao setor, por parte do Poder Executivo, tem sido fundamental e faz com que almeje ampliar o percentual de cobertura. Inumerou as conquistas como implantação de mais quatro equipes de Saúde Bucal na Estratégia de Saúde da Família(ESF); ampliação do número de profissionais no quadro efetivo de Cirurgiões Dentistas e auxiliares; pronto atendimento Odontológico 24 horas no Pronto Socorro Municipal; Centro de Especialidades Odontológicas(CEO); equipe de educação e prevenção escolar e coletiva; pólos de Atendimento odontopediátrico; inserção do Programa de Atendimento Especializado para Pacientes Portadores de Necessidades Especiais; atendimento Buco-Maxilo-Facial; capacitações permanentes e periódicas a todos os profissionais do segmento da saúde Bucal, entre outras melhorias.

Destacou que estes investimentos foram importantes para redução no índice apresentado no Levantamento Epidemiológico de Cárie (CPOD) na faixa etária de 06 a 14, em 2011, que ficou 1,77, bem abaixo do valor preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), equivalente a 3,0. Explicou que, pelo quinto ano consecutivo, o número de crianças que apresentam cárie dentária diminuiu. O índice CPOD (Dentes Cariados, Perdidos ou Obturados), no ano base de 2009 foi de 2,05. Em 2006, o CPOD era de 2,93. Já em 2007, caiu para 2,61 e, no ano seguinte, para 2,28.