Ruiter prestigia troca de comando dos Fuzileiros Navais de Ladário

Na manhã desta terça-feira (14) foi realizada a cerimônia de transmissão de cargo do comando do Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário. A solenidade militar aconteceu no 6° Distrito Naval, onde o capitão-de-fragata Frederico Antonio Khoury Rebello passou o posto para o também capitão-de-fragata Antonio Ricardo Zany. Autoridades civis e militares foram prestigiar o evento, entre eles o prefeito de Corumbá Ruiter Cunha de Oliveira (PT).

A cerimônia foi presidida pelo comandante do 6º DN, o contra-almirante Márcio Ferreira de Melo que durante seu discurso ressaltou as qualidades de Frederico Khoury e deu as boas-vindas para Antonio Ricardo Zany. Ruiter também foi prestar as devidas homenagens para os dois oficiais da Marinha do Brasil. O prefeito de Ladário, José Antonio Assad e Faria (PT) e o comandante da 18ª Brigada de Infantaria, general de brigada Carlos Sardinha também foram prestigiar a solenidade.

Durante sua fala o novo comandante do Grupamento de Fuzileiros Navais declarou que "as parcerias com as prefeituras de Corumbá e Ladário devem continuar", disse o capitão-de-fragata Antonio Ricardo Zany. Antes do desfile da tropa, Frederico Khoury recebeu uma flâmula simbolizando o período em que comandou os fuzileiros navais do 6º Distrito Naval.

Histórico
 

O grupamento do 6º DN foi criado em 1932. Originário da Brigada Real da Marinha, unidade de soldados marinheiros criada em Portugal, por alvará da Rainha D. Maria I, em 1797, o Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil (CFN) comemora 200 anos de sua criação neste 7 de março. Logo após sua chegada ao Brasil, o Príncipe Regente D. João, em represália à invasão de Portugal pelas tropas do General Junot, determinou a tomada de Caiena na Guiana ocupada por franceses, a qual, após intensos combates, rendeu-se a quatorze de janeiro de 1809.

Esse episódio histórico foi o batismo de fogo dos fuzileiros navais. Mais tarde, nas guerras de Independência, na região do Rio da Prata e no Paraguai, destacaram-se em diversas ações bélicas, particularmente na Batalha do Riachuelo e na Passagem de Humaitá.