Saúde programa distribuição de 10 mil preservativos no carnaval

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Corumbá já está com ações planejadas para o período de carnaval. Este ano, a decisão foi fortalecer o trabalho das equipes de educação em saúde e uma das primeiras decisões foi viabilizar a distribuição de 10 mil preservativos durante a folia. É o que informa a coordenadora geral de Vigilância em Saúde, médica veterinária Viviane Ametlla, ao confirmar que o tradicional bloco da Saúde não descerá a avenida este ano.

"Idealizamos um plano de ação da vigilância em saúde, fortalecendo a equipe de educação em saúde. Durante todos os dias, estaremos com nossas equipes realizando um trabalho na área que acontecerá a festa", informou. A ação foi planejada pensando no intenso fluxo de pessoas no evento, bem como por se tratar de um período sazonal especifico para o surgimento de alguns agravos.

Diante disso, segundo Viviane, a vigilância objetiva intensificar as ações através de orientação e fiscalização, estimulando a correta manipulação dos alimentos que serão comercializados pelos ambulantes, além de exercer uma atuação e orientar a comunidade em relação a prevenção da dengue e das DST/AIDS e Hepatites Virais, disponibilizando preservativos e a distribuição de folders educativos.

Além disso, foi firmada uma parceria com o Grupo de Apoio de Proteção aos Animais (GAPA), no sentido de orientar sobre posse responsável de animal, afim de evitar aglomerações em vias públicas, que podem causar agressões às pessoas. Outra tarefa será, junto com a Vigilância Sanitária, capacitar os barraqueiros e ambulantes que vão trabalhar na praça de alimentação durante o carnaval.

A ação será desenvolvida no período de 15 a 22 de fevereiro. As equipes vão atuar diretamente nas praças de alimentação, no desfile de fantasias do Corumbaense Futebol Clube, nos intervalos entre os desfiles dos Blocos Oficiais e Escolas de Samba e em um estande educativo que será montado na Avenida General Rondon com a Rua 7 de Setembro. Vão estar envolvidos no trabalho servidores da Vigilância Sanitária, Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e do programa DST/AIDS. Além dos 10 mil preservativos, serão ser distribuidos 4.200 unidades de materiais educativos, como porta preservativo, abanico e folders.