Prefeitura licita mais de R$ 16,4 milhões em obras para Corumbá

A Prefeitura de Corumbá conclui no início de fevereiro, os processos licitatórios referentes a quatro obras que serão executadas na cidade este ano, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). São duas escolas, uma no Bairro Guató e a segunda na Popular Nova/Jardim dos Estados, além de outros dois projetos de infraestrutura urbana por meio de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica nas mesmas localidades, totalizando R$ 16.429.462,71. As benfeitorias vão atender dois novos conjuntos habitacionais que o município vai construir na cidade, cada um com 200 unidades para atender famílias de baixa renda.

A primeira licitação está marcada para o dia 27 de janeiro, referente à escola do Bairro Guató, no valor de R$ 1.740.209,51. Já no dia 30, será a obra de infraestrutura (pavimentação e drenagem de águas pluviais) do Guató, no valor de R$ 5.409.528,45; no dia 31 será a obra de infraestrutura (pavimentação e drenagem de águas pluviais) da Popular Nova/Jardim dos Estados, no valor de R$ 7.603.145,46, e no dia 1º de fevereiro, a construção da escola da Popular Nova/Jardim dos Estados, no valor de R$ 1.676.579,29.

Os quatro processos licitatórios integram um pacote de obras do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) no setor habitacional, para reduzir ainda mais o déficit de moradias na cidade. São benfeitorias aprovadas pelo Governo Federal, dentro do PAC 2, totalizando R$ 30,4 milhões para investimentos em obras em Corumbá, com contrapartida do Município. Estes primeiros quatro contratos de repasse financeiro foram assinados no final de outubro pelo chefe do executivo corumbaense com a Caixa Econômica Federal de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande. Em novembro, o superintendente da Caixa, Paulo Antunes Siqueira, entregou pessoalmente ao prefeito, documento autorizando início do processo licitatório que se encontra em fase conclusiva.

Além destas obras que estão sendo licitadas, Corumbá teve aprovado ainda no Governo Federal, dentro do PAC 2, 400 unidades habitacionais, sendo 200 na região da Popular Nova/Jardim dos Estados, e 200 no Guató; uma unidade de saúde; além de outros dois projetos, um destinado a regularização de encostas, e o outro para elaboração do Plano Municipal para Redução de Riscos, beneficiando as comunidades do Beira Rio, Cervejaria, Generoso e Porto Geral.

Para o prefeito, os novos investimentos representam a reafirmação de uma estratégia adotada no início de sua primeira gestão, que é reduzir o déficit habitacional na cidade. "Serão mais 400 unidades que vamos disponibilizar para as famílias que mais necessitam, a exemplo do que já vem acontecendo hoje na cidade", comentou.