Parceria vai fortalecer turismo religioso na fronteira Brasil-Bolívia

Convênio assinado nesta terça-feira (17) vai fortalecer o turismo religioso em Corumbá, Ladário e nas cidades fronteiriças da Bolívia. Executado em parceria com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o projeto "Unidos pela Fé Brasil / Bolívia – Caminhos da Fé Roteiros do Brasil" vai catalogar, mapear e divulgar os roteiros existentes na região. "A ação vai incrementar de forma bastante significativa o aspecto religioso nos municípios envolvidos, uma vez que integra Corumbá, Ladário e também a Bolívia pela fé", afirmou o prefeito em exercício Ricardo Eboli (PV).

A conclusão da rota bioceânica, que vai ligar o Brasil até o Chile, cortando praticamente toda a Bolívia, também deve favorecer o acesso de turistas ao Pantanal, avaliou Eboli. "Com a implementação do Caminhos da Fé, nossa cidade e nosso Pantanal, vão atrair um público diferente, pessoas interessadas na riqueza da história e devoção do povo pantaneiro", complementou. Para o diretor-presidente da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, Rodolfo Assef Vieira, as potencialidades das festas e manifestações religiosas da região como atrativos turístico são grandes.

"Temos a lenda do Frei Mariano, as festas das padroeiras de Corumbá e Ladário, o São João e a festa de Nossa Senhora do Carmo, em Coimbra. Na Bolívia, as missões jesuítas contam com um patrimônio histórico e arquitetônico muito rico, além das manifestações culturais em homenagem a padroeira Virgem de Copacabana e Nossa Senhora de Urkupiña", destacou. O projeto "Unidos pela Fé Brasil / Bolívia – Caminhos da Fé Roteiros do Brasil" já foi inclusive apresentado ao embaixador do Brasil na Bolívia, Marcel Biatto.

"Em setembro do ano passado, durante uma reunião realizada em La Paz, da qual participaram a presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Nilde Brum, e o autor do projeto, Generson Clay Giordano, o embaixador se comprometeu em ajudar a levar o projeto adiante, incluindo também os caminhos jesuítas entre Puerto Quijarro, na fronteira com o Brasil, e San José de Chiquitos", continuou Rodolfo. Segundo Generson, esta será a primeira rota do Caminhos da Fé a incluir outros países.

"Em 2011 os turismo religioso movimentou mais de 34 milhões de dólares só no Brasil. É um mercado muito forte e que cresce constantemente", afirmou Giordano, que também é o representante legal da Pastoral do Turismo da CNBB em Mato Grosso do Sul. "As perspectivas para a região são extremamente positivas. Agora é iniciar este trabalho de levantamento das nossas potencialidades", completou.