Em 2011, Copa Integração de Futebol Amador mobilizou 50 times

Organizada e coordenado pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Esportes (Funec), a Copa Integração Popular de Futebol Amador mobilizou 50 times em 2011. Praticamente todos os bairros da cidade tiveram representantes no maior campeonato amador da região pantaneira. Somando as três fazes da competição (Séries A, B e C) foram marcados 502 gols em 101 jogos, média de quase 5 gols por partida. As disputas começaram ainda no início do ano, com a realização da Série C.

Cinco regionais sediaram os confrontos que selecionaram campeões e vices para a Série B. A regional com mais times inscritos foi o Jardim dos Estados. Lá a bola começou a rolar no dia 26 de fevereiro e terminou só em 26 de junho. Juntos os 12 times marcaram 147 gols em 36 jogos. Na final o JD Júnior venceu o Guanabara nos pênaltis e ficou com título. No tempo normal o confronto terminou 1 a 1. Wagner Negão, do Jardim dos Estados, e Junior Costa, do Braskol, foram os artilheiros com oito gols cada. Raul foi o goleiro menos vazado.

Na região do Cravo Vermelho foram oito times brigando pelo título. A taça ficou com o 3M, que derrotou na decisão o Oficina da XV por 2 a 0. Nos 23 confrontos foram marcados 127 gols. O goleador foi Nenê, do Pantanal, com 11 gols. O melhor goleiro foi Walter, do 3M. No Universitário, a Série C também reuniu oito clubes. Em 24 confrontos, foram anotados 161 gols. Destaque para Roggers, do CL, artilheiro com 15 gols. Zé Antônio, do Universitário, foi o goleiro menos vazado.

Na final, o CL levou o melhor sobre o Universitário vencendo por 1 a 0 e ficando com o título. A Copa Integração – Série C também incluiu os times da zona rural de Corumbá. Quatro equipes jogaram no campo do Taquaral, com 13 gols marcados em 5 jogos. O campeão foi o Atlético, que venceu nos pênaltis o time da casa. No tempo normal o jogo terminou empatado sem gols. o Artilheiro foi Terrinha, do Taquaral, com 4 gols marcados. O melhor goleiro foi Andersen, do Atlético.

No Roseiral, onde jogaram os times que integram a regional do Centro Esportivo do Bairro Dom Bosco, sete times estiveram na disputa. A final foi disputada entre o Sambalançando e o Aeropoint. O Sambalançando venceu por 2 a 1 e se sagrou campeão. O time também teve o goleador da disputa. Zé marcou quatro vezes, e o goleiro menos vazado: Popô. Nas 13 partidas disputadas no Roseiral foram marcados 54 gols.

Todos os campeões e vices jogaram a Série B, que também teve o Nova Corumbá e o Noroeste, classificados no ano anterior. A bola começou a rolar em 21 de julho e só parou no dia 28 de agosto. Nos 25 confrontos realizados no campo da Esplanada da Nob foram marcados 119 gols. Na decisão, o CL venceu nos pênaltis o 3M, depois de empatarem em 1 a 1 no tempo normal. O artilheiro do certame foi Kizomba, do 3M, autor de 7 gols. Robson, do CL, foi o melhor goleiro.

As duas equipes ainda tiveram o direito de disputar a Série A da Copa Integração Popular. Com a presença dos times mais tradicionais do município, foram marcados 97 gols em 22 partidas. O troféu de campeão ficou com o Enira, que venceu o Nacional no segundo jogo da decisão por 5 a 3. O primeiro confronto terminou empatado em 1 a 1. O artilheiro da Série A foi Flávio, do Aeroporto, com 9 gols. Alcides, do time campeão, foi o goleiro menos vazado.

Além de fomentar a prática esportiva e proporcionar o surgimento de novos talentos para o esporte local, a Copa Integração Popular ainda distribuiu quase R$ 15 mil em prêmios no ano passado. Cada um dos campeões da Série C recebeu R$ 1.200 do diretor-presidente da Funec, Heliney Miranda Júnior. Os vices ficaram com R$ 800. O valor se manteve na Série B. Já na Série A, o Enira faturou um prêmio de R$ 1.500, enquanto o Nacional ganhou R$ 1.000.

Todos os artilheiros e goleiros menos vazados também receberam troféus personalizados pelas suas conquistas. Na Série A, a Prefeitura de Corumbá ainda homenageia jogadores e dirigentes que fizeram história no desporto corumbaense. Em 2011 os homenageados foram Henrique Carvalho Hostey Sobrinho, o Carvalho Sobrinho (ex-presidente do Corumbaense e apresentador da TV Cidade Branca e cronista esportivo), Valdemiro Pereira de Souza, o Cuiabano, Luiz Rosa Nunes, o Luis 33, e Reginaldo Vieira (Regi).