Enira é campeão da Copa Integração Popular de Futebol – Série A

Invicto e com a melhor defesa da Série A (sofreu nove gols em sete jogos), o Enira conquistou no último sábado (03) o título da principal competição amadora da região, a Copa Integração Popular de Futebol. Depois de empatar o primeiro jogo da final em 1 a 1, o time do bairro Dom Bosco goleou o Nacional por 5 a 3. Emerson, ainda no primeiro tempo, abriu o placar para o Enira. Logo no início da segunda etapa, Chiquita e Amaury, duas vezes, ampliaram a vantagem.

Viola, de pênalti, descontou para o Nacional, mas Chiquita, de novo, fez o quinto do Enira. Já nos minutos finais, Jéferson Safadinho e Pipoca marcaram mais dois para a equipe da área central da cidade. Final: Enira 5 x 3 Nacional. Além do troféu transitório Edu Diniz, o Enira faturou a taça Henrique Carvalho Hostey Sobrinho, o Carvalho Sobrinho (ex-presidente do Corumbaense e apresentador da TV Cidade Branca e cronista esportivo), e mais R$ 1,5 mil em dinheiro.

O nacional ficou com o troféu Valdemiro Pereira de Souza, o Cuiabano, e R$ 1 mil. O artilheiro da competição foi Flávio, do Aeroporto, com 9 gols. Ele foi homenageado com a taça Luiz Rosa Nunes, o Luis 33. Com nove gols sofridos, Alcides, do Enira, foi o melhor goleiro o ganhou o troféu Reginaldo Vieira (Regi). Realizada pela sétima vez consecutiva, a Copa Integração Popular é coordenada pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Esportes (Funec), em parceria com a Liga de Esportes (Lec).

Durante toda a Série A, foram disputados 22 jogos. A bola balançou as redes do Arthur Marinho e da Esplanada da Nob 97 vezes, uma média 4,4 gols por partida. Na final, o Enira foi campeão com Alcides, Julio Cesar, Ráfa, Luizinho Ladário, Ló, Boquinha, Paulo, Emerson, Amauri, Niel e Chiquíta. Luizinho, Dedé, Marquinhos, Arlindo, Ewerson, Linneker e Tiago ficaram no banco de reservas. Thompson foi o treinador.

Já o Nacional teve Chico, Safadinho, Diego Bertini, Regiel, Bágre, Veterano, Pipóca, Welly, Luã, Kalíu e Viola. Henrique, Kauê, Mê, Sandrinho e Terrinha ficaram a disposição do técnico Paulo Bertini. O árbitro da partida foi Wilson Lopes. Wagner Rogério e Francisco Pereira foram os auxiliares. Sandro Felipe atuou como quarto árbitro.