Puerto Suárez, Capital do Pantanal boliviano, completa 136 anos

A cidade de Puerto Suárez, localizada a 16 quilômetros da fronteira com Corumbá, comemora nesta quinta-feira (10) seus 136 anos de fundação. O município é capital da Província de Germain Busch e é considerada a Capital do Pantanal Boliviano. Para celebrar o aniversário da cidade, um desfile cívico-militar reuniu centenas de pessoas e autoridades durante a manhã de hoje. O prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira (PT), participou da solenidade.

"É o momento de celebramos a amizade entre os dois povos, brasileiros e bolivianos, e festejar a cidade de Puerto Suárez, que vive a expectativa de um grande desenvolvimento econômico e social", afirmou Ruiter, referindo-se a rodovia Bioceânica, que vai ligar o oceano Atlântico ao Pacífico, e a exploração do minério de ferro na morraria de Mutún.

"Acreditamos que o crescimento na região pantaneira deve ocorrer de forma conjunta, integrando todos os municípios da região, incluindo a Bolívia", complementou o prefeito. Segundo o governador do Departamento (Estado) de Santa Cruz, onde está inserida a província de Germain Busch, Rubén Costa Aguilera, faltam menos de 30 quilômetros para que a carretera (estrada) seja concluída.

"Ela será uma rota de progresso e prosperidade não só para a Chiquitanía, mas para toda a Bolívia e grande parte da América do Sul", afirmou. Rubén Costa acredita que o acesso deve mudar radicalmente a fronteira entre os dois países. "Não mais existirão fronteiras entre Corumbá, Puerto Quijarro e Puerto Suárez. Seremos uma só cidade, uma nova São Paulo", projetou.

O prefeito de Puerto Suárez, Roberto Vaca Yorge, também destacou a importância do momento de seu município e agradeceu a participação do povo durante todo este atual processo. "Isso nos fortalece para seguir trabalhando", disse.

História

Puerto Suárez foi fundada em 10 de novembro de 1875, às margens da baía de Cáceres, por Miguel Suarez Arana. Ele está localizado a 590 quilômetros a leste da capital provincial, Santa Cruz, perto da fronteira com o Brasil. Atualmente tem cerca de 15 mil habitantes, dos quais uma grande percentagem está envolvida em atividades agrícolas e comércio de animais.

Puerto Suárez está ligado a San José de Chiquitos e Santa Cruz de la Sierra, para o oeste, e Brasil, ao leste rodoviário. Tem um aeroporto servido por várias companhias. No início do século XX foi a principal porta hidrográfica da Bolívia. A cidade está a poucos quilômetros da reserva de ferro no Mutún , uma das maiores do mundo e que tem gerado grandes expectativas para o crescimento na região do Pantanal boliviano .