Ministério da Saúde habilita segunda UPA 24 Horas para Corumbá

A cidade de Corumbá vai ganhar uma segunda Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA 24 Horas). A confirmação foi por meio da Portaria nº 2.571, de 31 de outubro de 2011, assinada pelo ministro Alexandre Padilha, e publicada no dia 1º de novembro, no Diário Oficial da União, determinando que o Fundo Nacional de Saúde adote as medidas necessárias à transferência de recursos financeiros para o Fundo Municipal de Saúde de Corumbá, em conformidade com as diretrizes para a implantação do componente pré hospitalar fixo para a organização de redes de atenção integral às urgências em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências.

A nova UPA 24 Horas integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e será construída pela Prefeitura no Bairro Maria Leite, uma decisão do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), por ser um local estratégico e que vai atender também a população de Ladário. O empreendimento foi anunciado pelo próprio chefe do executivo durante as comemorações do aniversário da cidade, oficializado agora por meio de documento assinado por Padilha. A decisão reafirma a posição adotada pelo ministro em recente encontro em Brasília com o chefe do executivo municipal, que é transformar Corumbá em uma cidade modelo em termos de saúde pública.

Será a segunda Unidade em Corumbá. Hoje, a Prefeitura já está construindo uma UPA 24 Horas no Bairro Guató, junto ao conjunto habitacional do PAC – Casa Nova, dotado de 800 unidades, e com equipamentos urbanos importantes como uma praça de esporte e laser, creche e pré-escola, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e uma unidade de saúde. Contará com 792,52 metros quadrados de área construída e os investimentos giram em torno de R$ 1,3 milhão, recursos oriundos do Governo Federal, com contrapartida da Prefeitura. Vai abrigar uma das ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), responsável pela prestação de serviço pré hospitalar específico para pequenas e médias urgências e emergências, inclusive odontológicas.

A construção do prédio integra um pacote de obras de R$ 11,1 milhões lançado em 2010 pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) e vai refletir significativamente na melhoria da qualidade dos serviços na área da saúde. As duas unidades são consideradas de extrema importância por Ruiter, para desafogar o Pronto Socorro Municipal, hoje a única referência na região, inclusive para moradores de Ladário e da Bolívia.

As Unidades são dotadas de salas estruturadas para intervenções de emergência, Raio X, nebulização, sala de procedimentos, de administração de medicamentos, consultórios médico e odontológico, além de salas para atendimento de fraturas, coleta de material para exames, curativos, observação, isolamento, espera, e outras dependências necessárias para um perfeito atendimento à população, inclusive vítimas de acidentes na BR-262 e nas empresas de mineração e frigoríficos localizados região. As UPAs vão atender pacientes graves, até que sejam removidos para um hospital de referência.

Contarão também com setor de Classificação de Risco em Urgências para que os pacientes possam ser atendidos conforme a gravidade, e não mais por ordem de chegada, que será feito por uma equipe multidisciplinar, com médicos, enfermeiros e demais profissionais da área da saúde, que terão à disposição equipamentos necessários para realização de diagnósticos e definição sobre a necessidade ou não de encaminhamento para hospitalização, sempre 24 horas por dia, durante os sete dias da semana. As duas unidades integram componentes da Política Nacional de Atenção às Urgências, uma das prioridades do Ministério da Saúde na tentativa de melhorar a resolução de casos na atenção às urgências, bem como diminuir a superlotação em hospitais.