Apresentação da Manoel Florêncio passeia de Vivaldi a Abba Gold

A 11ª edição do Concerto de Santa Cecília, realizada na noite desta terça-feira (15) na Praça Generoso Ponce, encerrou a Semana Sabor e Arte de Corumbá, evento que reuniu o melhor da gastronomia pantaneira, representado pelo V Festival Gastronômico, com a cultura sul-mato-grossense, apresentado pelos espetáculos do Corumbá em Dança. Como em todas as noites anteriores, o público compareceu em grande número para prestigiar a apresentação da Banda de Música Manoel Florêncio.

"Foi uma semana realmente especial para a cidade. Todas as pessoas tiveram a oportunidade de saborear as delícias da comida pantaneira e a arte da nossa região, através da Oficial de Dança e da Banda Manoel Florêncio", comentou a diretora-presidente da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, Heloísa Helena da Costa Urt. Para ela, o crescimento do evento – a estrutura montada na praça tinha capacidade para 2 mil pessoas – acompanha o processo de resgate da cultura da local.

"A Oficina se desenvolveu muito nos últimos anos, assim como a Manoel Florêncio. Hoje temos uma Banda de qualidade, que não deixa nada a desejar a nenhuma outra de fora", afirmou. Esta foi a primeira vez que o Concerto de Santa Cecília foi realizado em praça pública. Além disso, a apresentação contou com o reforço de novos instrumentos: o tímpano, oboé e o piano digital.

"Esse ano a Prefeitura adquiriu estes novos instrumentos para a Banda, até porque ela faz por merecer. Daqui para frente nosso objetivo é começar a introduzir ainda mais equipamentos, como por exemplo, o violino. Daqui a algum tempo Corumbá não terá apenas uma banda sinfônica, mas sim uma orquestra. Estamos caminhando para isso e tenho certeza que isso não será nada difícil", completou Heloísa Urt.

Repertório

O repertório do 11º Concerto de Santa Cecília foi marcado pela diversificação de ritmos. A primeira canção da noite foi a consagrada La Quattro Stagioni (As Quatro Estações), de Antônio Vivaldi. Beg, Setal Or Borrow (Peça, Roube ou Empreste), de Tony Cole, Steve Wolfe e Graeme Hall, e O Sole Mio (O Meu Sol), de Giovanni Capurro, vieram na seqüência. A Sinfonia do Pantanal, arranjo de José Antônio de Almeida, foi bastante saudada pelo público. A canção foi acompanhada pelo Coral Cidade Branca, regido por Luciano Gibaile.

Em Concerto Pour Elle (Concerto Para Ela), de Saint-Preux, a soprano Dorcas Montezuma Albano emocionou o público. O Guarani, de Antônio Carlos Gomes, foi outro clássico apresentado pela Manoel Florêncio. The Beatles In Concert, Sinatra In Concert, The Godfather (O Poderoso Chefão) e Abba Gold trouxeram o concerto às canções mais populares. Tonight, I Celebrate My Love For You (Nesta Noite, Celebro Meu Amor Por Você), de Gerry Goffin e Michael Masser, juntou Dorcas ao tenor Antônio Carlos Coutinho e Silva.

Nabuco, de Giuseppe Verdi, levou ao palco mais uma vez o Coral Cidade Branca. Carmem, de Georges Bizet e La Forza Del Destino (A Força do Destino), de Verdi, fecharam a noite. O encerramento ficou por conta da Marcha a Corumbá, de Luís Feitosa Rodrigues, hino da cidade conforme a Lei Municipal 1.979, assinada pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) em 26 de setembro de 2007.

Para o regente José Carlos Marques Pereira, o amadurecimento dos alunos e a presença do público foram alguns dos pontos altos do Concerto. "O público na Praça é bem maior, o que para nós é importante. Todos os anos buscamos melhorar. Essa apresentação é bem didática porque buscamos mostrar o trabalho que realizamos durante o ano. Esperamos que em 2012 seja melhor ainda", afirmou o maestro, que no na 11ª edição teve o apoio dos regentes Ambrósio Gregório dos Santos Neto, Sebastião Carlos do Nascimento e Kleber de Carvalho Jares.